[Resenha] Insurgente

Esta resenha pode conter spoilers do primeiro livro, Divergente (Resenha AQUI)

Livro: Insurgente
Série: Divergente, livro 2
Autor(a): Verônica Roth
Editora: Rocco

Face | Site | Autora
Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor. 


Tris imaginou que depois que passasse pela iniciação, se tornaria finalmente um membro da Audácia e sua vida seria mais fácil.



Ledo engano. No final de Divergente, coisas abomináveis aconteceram, sua facção foi usada e controlada pelos Eruditos. Agora ela, Quatro e seu irmão não tem para onde ir. Uma guerra irá começar? Como eles lutarão contra seus próprios amigos? Oh Will, esse pensamento não abandona a mente de nossa lutadora...

Eles encontram abrigo na Amizade, mas sabem que não durarão lá muitos dias. Tudo que aconteceu está entranhado em seu sangue e não podem simplesmente ficar em paz seguindo as regras de seus anfitriões, e muito menos conseguir ficar escondidos por mais tempo...

Mas uma revelação muda tudo. Os sem facção, que todos sempre pensaram como descartáveis, talvez possam ser o trunfo na manga que os ajudaria a virar este jogo e salvar seu mundo. Será? Talvez. 

Há uma pessoa entre os sem facção que tem motivos para ajudá-los e talvez até razões desconhecidas para tirar vantagem desta situação...

Não sabendo muito bem em quem confiar, eles acabam encontrando seus amigos da Audácia que se rebelaram contra o controle imposto pela Erudição e estão escondidos no prédio da Franqueza. E lá, são submetidos ao soro da verdade para saber se são confiáveis. E agora? Tris está pronta para revelar o segredo que vem atormentando-a desde aquela fatídica noite? Quatro possui algo que não deseja revelar?

Confusa, nossa protagonista passa por momentos difíceis. Depois de tantas perdas e de tudo que passou e foi levada a fazer, ela não é mais a mesma. E Quatro começa a perceber que Tris não consegue mais segurar uma arma...

Aflingida por todos esses questionamentos internos, Tris é levada a tomar a decisão mais difícil de sua vida. Algo que nem sua paisagem do medo pôde prever. E não imagina que será traída por uma pessoa que ama tanto.

Conseguirá Tris sobreviver a tudo isso e continuar sã? O que todos podem fazer contra a tirania da Erudição? O que as outras facções farão a respeito? E os sem facção, vão ficar ao lado de quem?

O amor de Tris e Quatro sobreviverá em meio a tanto sofrimento? Será que finalmente dormirão juntos?

"-Você estava certa - ele disse, baixinho, equilibrando-se sobre as pontas dos pés. Ele abre um pequeno sorriso - Sei quem você é. Só precisava que me lembrassem disso."


Embarque no mundo de Insurgente para descobrir! Leiam!

Comecei a ler Insurgente, ávida, logo depois que terminei Divergente. 

A história tomou um outro rumo, mais sombrio, mais denso, como é característico dos segundos livros das séries distópicas. 

Depois do caos instaurado no final no primeiro livro, seria quase impossível (e até incongruente) que Tris continuasse sendo a mesma pessoa. Nenhum ser humano depois de passar por tudo que ela passou ficaria bem e sorrindo. É como se os fantasmas de tudo que fizemos no passado ficassem ao nosso lado nos lembrando de tudo de ruim que aconteceu. Agora imaginem isso envolvendo mortes de pessoas que você ama e sendo uma delas cometida por você mesmo?

"Descobri que as pessoas são formadas de camadas e mais camadas de segredos. Você pode achar que as conhece, que as entende, mas seus motivos estão sempre ocultos, enterrados em seus próprios corações. Você nunca as conhecerá de verdade, mas às vezes decide confiar nelas."


Confesso que em alguns momentos fiquei incomodada com as atitudes da Tris neste livro, completamente perdida e contraditória, além de auto-depreciativa. Mas depois entendi, e realmente não haveria como a autora escrevê-la com uma postura guerreira-estou-pronta-para-tudo-nada-me-abala. E, após perceber isto, fiquei feliz com o rumo que a história tomou.

"Mais do que tudo, sinto saudade dos medos que senti nas últimas semanas, tão pequenos quando comparados aos de agora."


Quatro, como sempre, estava de tirar o fôlego. Calmo, responsável e pé no chão mesmo em situações extremas. Além de lindo, maravilhoso, gostoso... Oh oh! Me apeguei a esse personagem, porque será? 


Os outros personagens foram uma surpresa para mim. O mundo mudou para todos e ver a reação de cada um foi bem interessante. Como dizem, é na guerra onde conhecemos os nossos verdadeiros amigos e também os inimigos. Infelizmente Tris se decepcionou com alguns, mas foi igualmente surpreendida por outros (num lado bom).

Toda a política discutida nesta série é impressionante. A autora aborda de uma forma esplêndida o que o poder em mãos erradas pode fazer e o que as pessoas são capazes de fazer para obtê-lo. Além de mostrar o tempo todo o efeito da opressão sobre pessoas desinformadas. Ás vezes a verdade está bem na nossa frente, mas por viver de um certo a vida inteira, é difícil enxergá-la, principalmente quando ela vai contra tudo que sempre acreditou...

"– Insurgente. Substantivo. Uma pessoa que age em oposição à autoridade estabelecida, mas que não é necessariamente considerada agressiva."


O final foi surpreendente, gostei muito! Estou ansiosíssima para ler o próximo (talvez não tão ansiosa assim depois dos spoilers que vazaram), que lança nos Estados Unidos dia 22 deste mês \o (lógico que vou comprar o ebook em inglês). O título é Allegiant, e é o último livro da série. A previsão de lançamento aqui no Brasil é em 2014.


Se você gostou da Divergente, leia Insurgente que com certeza não se arrependerá, pelo contrário, se apaixonará ainda mais pela série!

"Todos temos a guerra dentro de nós. Às vezes ela nos mantém vivos. Outras vezes ela ameaça nos destruir."

3 comentários:

  1. Ai Lu, não quis ler para não pegar spoiler, mas fico muito feliz em saber que você gostou da continuação tanto quanto do primeiro livro. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  2. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha, pra mim Insurgente é o melhor livro da série, me deixou totalmente *o*

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...