[Resenha] Divergente




Livro: Divergente
Série: Divergente, livro 1
Autor(a): Verônica Roth
Editora: Rocco





Beatrice Prior vive em um mundo diferente do nosso. Uma Chicago onde a sociedade é dividida em facções, e cada pessoa é distribuída entre elas de acordo com as suas aptidões pessoais. Abnegação, Franqueza, Audácia. Amizade e Erudição. Ao completar dezesseis anos, os jovens passam por um teste de aptidão que revela a qual facção cada um deles pertence. E, após isto, acontece a cerimônia de escolha, onde esses jovens escolhem qual facção querem passar o resto de suas vidas.


“Trabalhando juntas, as cinco facções têm vivido em paz há anos, cada uma contribuindo com um diferente setor da sociedade. A Abnegação supriu nossa demanda por líderes altruístas no governo; a Franqueza providenciou líderes confiáveis e seguros no setor judiciário; a Erudição nos ofereceu professores e pesquisadores inteligentes; a Amizade no deu conselheiros e zeladores compreensivos; e a Audácia se encarrega de nossa proteção contra ameaças tanto internas quanto externas.”

Sim, no final o que conta é a escolha de cada um. Mas, veja bem, no fundo do coração, cada um destes jovens sabe onde pertence, e onde querem estar. Basta ter coragem para assumir e dar este passo, mesmo que isto signifique ficar longe de sua família e daqueles que ama. Porém, depois de escolher, tudo fica para trás. O lema "facção antes do sangue" é cantado por todos os lados e cada um deve abraçar a facção que escolheu como sua própria família. Não importando o que esteja em jogo.

A vida não é fácil para Beatrice Prior. Nascida na Abnegação, ela sempre quis mais. Essa vida de abdicações, de amor completo ao próximo em detrimento de si mesmo, não é para ela. Não consegue ser tão boa quanto sua mãe, seu irmão e seu pai. Não é tão altruísta para viver na Abnegação, pois sempre pensa nela mesma e em sua vida. Não está certo.

E quando chega o dia do teste de aptidão, Beatrice não poderia imaginar o tamanho do problema em que estava metida. O resultado do seu teste foi inconclusivo, pois ela apresentou aptidão para três facções diferentes, sendo duas completamente opostas. O que isso significa? Significa que Beatrice é uma Divergente, e não tem a mínima ideia das consequências que isto traz para a sua vida, só sabe que deve esconder de todos, pois pelo que ouviu, os Divergentes são caçados e mortos.

No dia da escolha, mesmo com todos os questionamentos a respeito de sua condição, Beatrice escolhe com seu coração, ainda que isto signifique abandonar sua família. Ela só não esperava a decisão de seu irmão e percebe, daí em diante, que o que está dentro de cada um não há como ser previsto.

Uma nova vida começa, e Beatrice passa a se chamar Tris. Mesmo sabendo que está onde pertence, seu medo de não conseguir passar pela iniciação é imenso. Afinal, ela sempre foi a menina magricela da Abnegação e, agora que precisa passar por desafios tão reais, já não tem tanta certeza se vai conseguir, e ainda esconder sua verdadeira condição de Divergente.

Uma nova vida, novos amigos, uma nova casa. Ainda que por trás de tudo exista um sentimento de não estar tudo tão bem assim, Tris sente que encontrou o seu lugar, e talvez até algo mais. Quatro é um dos instrutores responsáveis pela avaliação dos iniciados, mas parece prestar mais atenção em Tris. Com seu jeito misterioso e intimidador, eles se aproximam cada vez mais... Quem sabe aonde isto pode chegar?

Grandes desafios esperam por Tris. Ela deve sobreviver aos testes, mesmo que isto signifique mudar sua mente para sempre. Deve enfrentar seus medos, assumir sua real identidade e viver, acima de tudo. Talvez até conseguir ser feliz no meio de tantos acontecimentos.

Ela conseguirá passar pela iniciação? Porque querem tanto matar os Divergentes? Existe mais alguém assim como ela? Tris escolheu a facção certa? 

Leiam para descobrir e embarquem neste delicioso mundo que Divergente nos traz!

“O objetivo não é perder o medo. Isso seria impossível. Aprender a controlar seu medo e libertar-se dele é o verdadeiro objetivo.”
Eu queria há tanto tempo ler esse livro, mas sempre ia adiando e adiando. Que bom que o li, pois valeu cada minuto.

O mundo distópico criado por Verônica Roth é perfeitamente descrito e enquadrado. Sua narrativa fluente e dinâmica não nos deixa parar de ler nem por um minuto. Todas as perguntas deixadas no ar contribuem ainda mais para esse ar misterioso da trama, não deixando pontas soltas, apenas questões propositalmente pairando no meio da história. Tudo isto só contribuiu mais para o sucesso da obra, que alcançou o primeiro lugar na lista dos mais vendidos do New York Times apenas com o primeiro livro da série, para o nosso completo deleite.

Os personagens são maravilhosos. Tris (Beatrice) é uma menina confusa que, aos dezesseis anos, não sabe ao certo o que quer da vida. Mas, hey, qual jovem nesta idade sabe com certeza o que quer? Ela tem medo de escolher errado, medo de abandonar sua família, medo de falhar. Mas uma grande coragem de assumir o que o seu coração manda. E assim ela vai. E é aí é que está o tcham da história, no meu ponto de vista. Todo este processo de escolha do que é melhor para si mesmo, em detrimento de sua família, algo que ela nunca fez antes, pois sempre abdicou de si pelos outros, quando vivia na Abnegação. Ponto para ela! Mesmo com todos os mimimis envolvidos na iniciação, eu gostei da personagem. 

"Olhar para mim mesma agora não é como me ver pela primeira vez. É como ver outra pessoa completamente diferente pela primeira vez. Beatrice é a garota que eu vi em momentos roubados no espelho, que ficava quieta durante o jantar. Essa pessoa de agora, cujos olhos reivindicam minha atenção e não me soltam: essa é Tris. "

Quatro, oh Quatro. O instrutor que não é tão mau assim quanto parece. Mas que, pelo contrário, revela-se um rapaz encantador e ao mesmo tempo duro. A vida nunca foi fácil para ele, mas nem isto o fez perder as esperanças de um dia melhor. E, ao que parece, este dia chegou. Ele se encanta pela coragem de Tris, em meio a todo medo, e eles passam a se aproximar cada vez mais. Ponto para Verônica!

Os novos amigos de Tris também são excelentes personagens. Christina, Will, Al, são amizades descobertas em meio a tantas dificuldades, o que demonstra o quanto são verdadeiras. Mesmo que o final de alguns não seja o que esperamos... Nem todos carregam dentro de si a coragem de Tris, e são capazes de fazer coisas condenáveis em momentos de loucura. Mas não deixam de ser humanos, pelo contrário, tornam-se mais.

A família de Tris me surpreendeu... O seu irmão, Caleb, é o mais enigmático entre eles. Não faço ideia do que posso esperar deste personagem e, pelo jeito, nem Tris faz. Os pais dela também se revelaram no final, principalmente a mãe, mas não vou comentar muito para não estragar o suspense :p. Leiam para saber!

Divergente é um excelente livro para quem procura uma distopia de arrepiar, repleta de aventuras e mistérios, que não vai deixar você parar de ler nem um minuto!


"Por um segundo seus olhos escuros estão nos meus, e ele está tranquilo. Em seguida, ele toca o meu rosto e se inclina, roçando os meus lábios com os dele. O rio ruge e sinto seu toque nos meus tornozelos. Ele sorri e aperta a sua boca à minha.
Eu fico tensa no início, insegura de mim mesma, então quando ele se afasta, eu tenho certeza que fiz algo de errado, ou mal. Mas ele toma meu rosto entre as mãos, os dedos fortes contra a minha pele, e me beija de novo, desta vez mais firme, mais certo. Eu enrolo um braço em volta dele, deslizando minha mão até seu pescoço e em seu cabelo curto.
Por alguns minutos nós nos beijamos, no fundo do abismo, com o rugido da água ao redor de nós. E quando subimos, de mãos dadas, eu percebo que, se tivéssemos escolhido diferente, poderíamos ter feito a mesma coisa, em um lugar mais seguro, com roupas cinzas em vez de pretas."


Saiba mais sobre a série:

Para nossa completa e total alegria, o filme de Divergente está em produção e tem estreia prevista para 21 de Março de 2014!


Não tinha assistido o trailer ainda e, depois de ler o livro fui correndo assistir! Nossa, parece tudo tão perfeito! A escolha dos personagens, os cenários, os figurinos, e toda a ideia que o trailer passa. Tomara que eu não me decepcione, mas fiquei de repente MUITO empolgada com essa adaptação!
Vejam só o trailer e olhem só o gostoso do Quatro:


Saboreiem um pouquinho mais do filme:



Estou super ansiosa! Quem também está?





14 comentários:

  1. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos. Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história....acesse o link e digite a palavra reverso..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp

    ResponderExcluir
  2. Adoro uma distopia e essa parece ser incrível, estou doida pra ler o série toda!

    ResponderExcluir
  3. Distopias são incríveis, e Divergente é a melhor que já li! Ela envolve e prende o leitor facilmente! Incrível!

    ResponderExcluir
  4. Um livro muito bom, e uma interessante distopia..

    ResponderExcluir
  5. adoro distopias são simplesmente maravilhosas, estou louca pra ler divergente

    ResponderExcluir
  6. Livro muito bom e filme maravilhoso, Divergente foi o único livro que eu quis ler e saber da continuação, quis ler os outros livros, é simplesmente maravilhoso

    ResponderExcluir
  7. Umas das melhores resenhas falando sobre divergente,Perfeito <3

    ResponderExcluir
  8. Amo essa saga <3333 Ótima resenha, falou tudo o que senti quando li também

    ResponderExcluir
  9. É um otimo livro, vale muito a pena ler.

    ResponderExcluir
  10. Obrigadda pela resenha, ela fez despertar a curiosidade em ler este livro.

    ResponderExcluir
  11. Ganhei a pouco tempo Divergente e estou bem ansiosa para ler. Distopias são um dos meus gêreros favoritos. E sua resenha me atiçou ainda mais a curiosidade. Gostei muito da sua maneira de escrever e me soou muito profissional. Parabéns. beijos e sucessos para o blog.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...