[Resenha] Ladrão de Almas - Alma Katsu

Ladrão de Almas
Trilogia Taken 1
Alma Katsu


No turno da noite de um hospital no estado do Maine, o Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas, no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos. Lanny não é como as outras pessoas que Luke conheceu. E Luke fica, inexplicavelmente, atraído por ela... Mesmo sendo suspeita de assassinato; e conforme Lanny conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassam tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século 19 na mesma cidadezinha de St. Andrew, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny fará qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela tem de pagar é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma narrativa sobrenatural, Ladrão de Almas é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional, não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir. E revela como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

Bem, como sou uma pessoa muito bacana, vou logo avisando: essa resenha contém alguns spoillers, ok?
Tive a necessidade de colocar alguns, porque essa história me despertou emoções ambíguas: não sei se gostei ou não, ainda estou na dúvida.

Mas, vamos à história:

Ladrão de Almas é uma narrativa sob o ponto de vista de Lanore — Lanny —, que conta sobre seu passado e como recebeu o dom de ser imortal. Também temos o ponto de vista de Luke, médico que a atende, sendo que a narrativa é no tempo presente.
O livro se inicia com o encontro dos dois: Lanny é levada pela polícia ao hospital, após ter confessado ter matado uma pessoa. A sós com Luke, ela pede sua ajuda e, para convencê-lo, passa a contar sua história de vida.

Começarei pelo princípio de tudo, pois é a parte que faz sentido para mim e que gravei em minha memória, temerosa de perdê-la ao longo de minha jornada, no desenrolar infinito do tempo.

Desde os 12 anos, Lanny tem uma obsessão: Jonathan St. Andrew, seu primeiro amor, filho da família mais importante na cidade onde vivem. Sinceramente, não entendi todo amor e devoção que Lanore tinha por ele, pois em todo o momento, Jonathan revela-se um aproveitador da sua posição social e beleza, para conquistar as mulheres da cidade, dedicando somente uma amizade a ela.
Após alguns anos, os dois se tornam amantes, mas quando Lanny confessa estar grávida, a solução para Jonathan é muito simples: ela tem que compreender que ele casará com outra, mais adequada a ele, e ela pode fazer um aborto.
A família a envia pra um convento, onde deverá dar o bebê para a adoção, mas ao chegar em Boston, Lanore foge e acaba indo parar na casa de Adair, onde é drogada e violentada por vários homens. E qual a atitude dela no dia seguinte? Sua revolta se resume a cair na cama de Adair, onde passa prazerosamente a noite.
Oi? Como assim? Ela foi violentada durante horas, inclusive de uma forma que a deixou doente, e se revela grave, a ponto de deixá-la à beira da morte. E ainda acha prazeroso compartilhar a cama com o homem responsável por isso?

Aquela noite, fui acordada pelo grupo voltando para casa e não fiquei surpresa quando Adair entrou em meu quarto e me carregou até a cama dele. Apesar de estar doente, ele me possuiu aquela noite e eu me deixei levar, inebriada pelo movimento de seu peso sobre mim, seu membro grosso dentro de mim e o toque de seus lábios na minha pele. Ele sussurrava em meu ouvido enquanto copulávamos, mais gemidos do que palavras, e não conseguia entender o que ele dizia, além de “não pode me negar” e “minha”, como se estivesse tomando posse de mim naquela noite. Depois de tudo, deitei-me ao lado dele, tremendo, enquanto a sensação de escravidão me percorria.

De fato, penso que a autora não soube construir as emoções da personagem, deixa o leitor na dúvida se ela é de fato vítima da situação.

Mas voltando, sua doença piora e Adair, ser imortal, a transforma, mas com um aviso claro: ele é o dono da sua vida, da sua alma, e ela pertencia a ele.

— Irá se acostumar e, logo, logo, não sentirá mais medo. Não haverá nada com o que se assustar. Agora, há somente uma regra a seguir, uma pessoa a quem deve obedecer e essa pessoa sou eu. Tenho sua alma, Lanore. Sua alma e sua vida.

Adair tem a personalidade extremamente violenta, como verão na leitura do livro, e quando Lanny descobre mais profundamente sobre quem ele é, decide fugir.
Séculos se passam, cujos acontecimentos não vou contar, para não estragar mais ainda a leitura do livro e ele ficar previsível.
Seu encontro com Luke é que desencadeia o narrar de sua história. Ele é um médico, que passa por uma fase frustrante de sua vida, está confuso depois de algumas perdas que abalaram o seu emocional. Por isso o fascínio por uma estranha com uma história fantástica. Não é surpreendente que ele decida ajudá-la a fugir e vai com ela, tornando-se seu amante, o que dá início a história dos dois, continuada no segundo e terceiro livro da série.
Para quem vai ler, não espere uma mocinha convencional, politicamente correta. Lanny não é assim, como falei anteriormente, ainda tenho dúvidas se gostei da personagem e suas atitudes frias perante alguns fatos trágicos.
Mas leiam, e tirem suas próprias conclusões!









2 comentários:

  1. Oi Luci. Estou super curiosa para ler esse livro! Só não li sua resenha inteira para não ter nenhum spoiler, mas com certeza fiquei ainda mais interessada no livo.

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom. (@geekdebatom)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karine, leia e troca sua opinião comigo, por favooorrr! Preciso compartilhar coim alguém essa leitura, rsrsrs!

      Excluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...