[Resenha] Antes de Você Chegar


Renata Müller
Antes de você chegar
Modo Editora


Ana Maria é uma moça de 20 anos, com um passado sofrido e um presente sem graça. Vive com o padrasto Pedro por quem ela nutre uma raiva profunda. Trabalha em um café, e vê filmes a noite. Sua mãe morreu de câncer, seu irmão de overdose, seu pai a abandonou anos atrás, o melhor amigo deixou de ser melhor amigo, a melhor amiga teve um filho, Ana não tem ninguém, todo mundo foi embora.

“Não sou forte, sou só uma garota perdida.”

Até que o Bruno aparece, o Bruno é um louco, realmente louco que passa meses perseguindo a Ana, até que finalmente se apresenta e ela não sabe por que, mas gosta dele e eles começam a se relacionar. Prestem atenção: alguém tá te perseguindo, você sabe disso, o que você faz? Começa a namorar com o perseguidor! Só a Ana Maria mesmo, pelo menos ela tem noção de quão perturbado isso é. Muitas vezes ela se pergunta se realmente gosta dele, sente falta dele ou se simplesmente gosta da ideia de ter alguém.
O Bruno tem um irmão, o Lucas, que aparece para cuidar do Bruno, e conhece a Ana.

O Lucas é um cara muito fofo, lindo e carismático. Apesar de ser o caçula, é ele que mantem a paz na família, que cuida para que todos estejam bem, tá acostumado a largar tudo para cuidar do Bruno, a felicidade dos outros é mais importante do que a própria. Enquanto o Bruno é extremamente egoísta, o Lucas não poderia ser o maior oposto, nunca vi personagem mais altruísta que ele.


“Todo mundo poderia me enganar e acabar fazendo justamente isso. O problema era que, quando o Lucas falava, eu acreditava nele. Acreditar nas pessoas é o que você faz antes de te machucarem de verdade.”


Todos os personagens são muito bem criados, bem estruturados, para mim eles são reais, todos possuem qualidades e defeitos, e justificativas para os seus problemas. É muito raro lermos um livro e sentirmos que os personagens são reais, e eu senti isso com Antes de Você Chegar.

Dois personagens despertaram a minha curiosidade, a Marina e o Dado. Fiquei muito intrigada com eles, e gostaria de saber mais sobre eles, o passado e o futuro. Renata, não me importo de ler um conto (ou um livro inteiro) sobre eles ok? Sinta-se a vontade para me mandar =D explicando o porque da minha curiosidade: Marina era a melhor amiga da Ana, o Dado tocava na banda do irmão da Ana, e se tornou um modelo para ela, era o Dado quem tomava conta da Ana, quem a inspirava e por quem irremediavelmente ela sentiu algo mais forte. Não quero falar muito para não acabar o mistério de quem ainda não leu, mas para quem já leu, por favor me digam o que acharam desses dois!

Eu adorei a forma da autora abordar as famílias desajustadas.
A Ana Maria e o padrasto não se entendem, eles simplesmente ignoram a presença um do outro, mas tem mais coisa nessa relação, só lendo para saber.
Os pais do Bruno e do Lucas são divorciados, a mãe é uma chata que tem mania de controlar tudo e culpar a todos, o pai pouco conhecemos mas achei ele do tipo que joga a culpa na mãe e ignora o problema.
Todos tem problema, mas é normal ter problemas, o importante é que todos precisam superar isso.
Superação, essa é a palavra para a Ana, superar o passado e abraçar o futuro. Aceitar que merece ser feliz e lutar por essa felicidade.

“ As vezes, tudo que a gente precisa é acreditar.Samy era uma criança feliz. Acreditar na felicidade poderia mesmo tornar as pessoas mais felizes? Talvez fosse uma teoria que pudesse valer a pena testar.”


Temos alguns mistérios que vão sendo explicados ao longo do livro e assim vamos entendendo melhor o comportamento e a personalidade dos personagens.
Não gosto quando passamos o livro todo perdido e na ultima pagina entendemos tudo, aqui tudo aparece aos poucos.
Outra coisa que adorei foi a evolução dos personagens. O livro se passa em um longo tempo e podemos ver as mudanças nas personalidades, o amadurecimento.

Parabéns para a autora pela maravilhosa trama criada, por mostrar que não importa de onde você saiu ou o que a vida te jogou, você pode mudar, melhorar e superar.

Tenho que dizer que faltou uma revisão no livro, encontrei palavras e frases repetidas, mas foram poucos erros, nada que afete a leitura.





Renata é bacharel em Psicologia pela Universidade Regional de Blumenal. Paranaense, reside atualmente com seu marido em Florianópolis, Santa Catarina, onde é servidora pública.



11 comentários:

  1. Adorei a resenha, fiquei morrendo de vontade de ler esse livro...
    Queria ler uma nova resenha com Gifs como fizeram uma vez... Eu adorei aquela e queria saber se farão de novo.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha. As vezes até fico com dó de alguns personagens por sofrerem tanto e mais um pouco, mas adoro quando eles dão a volta por cima e tem um final feliz ! Adoro finais felizes o odeio finais ruins.
    Tenho certeza que vi esse livro na Amazon! Vou dar uma olhada lá. ultimamente dei de ficar comprando na Amazon desde que descobri como faz.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que vida a dela viu? Fiquei com pena da garota. Parece ser uma história deprimente, mas agradável de ler. Espero que ela não seja tão deprimente quanto estou achando, porque se for assim precisarei de uma caixinha de lenços para sobreviver a este livro auhsaauhsuahs

    ResponderExcluir
  4. Super curiosa para ler e ver qual é o desfecho !
    E tenho que dizer : AMEI a capa xD
    É legal ver em um livro que os personagens parecem reais,como se fosse um amigo seu,que passe por situações similares as nossas,é bastante estimulante.

    :*

    ResponderExcluir
  5. Pessoa de sorte essa Ana Maria né haha! Eu como amo um drama, fiquei curiosa pra saber mais!
    Ah essa moça da capa me lembrou a Thaeme que canta sertanejo eu acho kkk.
    Adorei a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Nossa Laura, quando li "Bruno" pela primeira vez não sei porque entendi "Bruxo" e jurei que fosse uma história de bruxaria e fantasia.. kkk que doida eu. Adorei a resenha, participando do sorteio e cruzando os dedos. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  7. Gizeli Regina Meister6 de agosto de 2013 08:48

    Parabéns pela resenha ! Achei linda a capa do livro, e a história parece ser muito marcante, principalmente quando você se identifica com alguma das coisas pela qual a Ana Maria passou, e sabe como a personagem se sente.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. “Não sou forte, sou só uma garota perdida.” Só eu acho que essa frase me define?!
    Me parece uma história para mexer com as emoções do leitor e creio que as garotas perdidas vão se identificar.

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha e achei a capa muito bonita (leria o livro só pela capa). O enredo parece ter sido escrito de uma forma que várias pessoas possam se identificar.
    Fiquei bastante curiosa, está na minha lista, já monstruosa de tão enorme, de leitura

    ResponderExcluir
  11. adorei a resenha. conserteza leria o livro,parece muito interesante!!!

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...