[Resenha] Contos de uma Fada


Contos de uma Fada
Letícia Black
Novo Século Editora, 2012
317 páginas

UM JULGAMENTO AGUARDA POR MICHELLE. SEU CRIME? NASCER. Michelle está prestes a ter sua vida virada de cabeça para baixo. Ela passa de uma simples garota carioca que gasta seu tempo livre com o namorado, Guilherme, para uma princesa de Lammertia, a terra das fadas. Descobrindo ser fruto da junção perigosa de elfos e fadas e que não deveria ter sobrevivido aos primeiros segundos de vida, Michelle parte para a Nascente das Montanhas com a ajuda de seus novos e mágicos cúmplices. Ela tem de convencer a todos do reino que pode continuar viva; e isso não será nada fácil. Tudo o que a nova princesa deseja é voltar para casa e para seu namorado. Mas antes terá de mudar o mundo das fadas para sempre. Será que ela vai conseguir? 



Antes de mais nada vocês precisam saber que eu nunca fui muito fã de fadas, na verdade esse é o segundo livro que leio sobre o tema, mas acho que isso só serviu para me deixar mais encantada com esse maravilhoso mundo criado pela Letícia.

A nossa protagonista se chama Michelle, é uma menina simples e esforçada que acaba de descobrir que é adotada, e ela se sente tão perdida, tão fora de lugar. A única coisa que a conforta é o seu maravilhoso namorado, eles já estão juntos há anos e fazem planos de se casar um dia. Quando a Mi fica sem ter para onde ir é o Gui que a socorre e a coloca em sua casa, mas a sogra é uma verdadeira vaca e nunca gostou do namoro dos dois, então o Gui enfrenta a mãe e vai para casa do pai, onde também vive sua irmã e melhor amiga da Michelle, a Mariana.

Quando chegam lá a Michelle começa a sentir fortes dores nas costas e resolve andar na praia na tentativa de um alivio, lá ela encontra um rapaz assustadoramente parecido com ela, o Kieran, que diz ser seu irmão e que ela está prestes a passar pelo surgimento de suas asas, que causam muita dor, e sugere que ela vá para o mar. Ela vai e desmaia de dor, quando acorda já está em um barquinho a caminho do triangulo das bermudas, onde existe um portal de entrada para Lammertia. Nesse momento a Michelle descobre que seu verdadeiro pai é um elfo e sua mãe uma fada, fazendo dela e do Kieran híbridos (que não são muito bem vistos por que a ultima híbrida que existiu surtou e teve a maior guerra), e que se espera que ela governe o mundo das fadas, por que ela é uma princesa! E claro, ela nunca mais poderá voltar para o Rio de Janeiro, nunca mais verá o Guilherme, o amor da sua vida.

Quando você descobre isso o que você faz? Eu já teria me jogado no mar e nadado de volta pro Rio sem dúvida alguma! Mas a Mi aceita tudo tranquilamente, o que confesso ter sido a única coisa que me irritou no livro.

"A tontura me pegou e eu senti que oa desfalecer. No momento em que meus joelhos cederam, os braços do garoto da touca me envolveram, impedindo-me de me afogar. Ele estivera bem atrás de mim. Assim como prometera."

Chegando a Lammertia, mesmo não sendo bem aceita pelas fadas, por ser uma híbrida, consegue fazer algumas amigas e passa um bom tempo por lá. Tem aulas e aprende a desenvolver seus poderes com os elementos.

Deixa eu falar um pouco para vocês sobre Lammertia: aqui as fadas são divididas em castas de acordo com a cor da suas asas, as rosas são ligadas aos sentimentos, as amarelas são as inteligentes que fazem pesquisas cientificas, as azuis são as guerreiras responsáveis pela segurança, as amarelas são as estudiosas, e as vermelhas são a linhagem real. As fadas só podem usar humanos para se reproduzir, jamais para ter um relacionamento, lá todas são lesbicas. As que não são vivem fora da vila principal, digamos assim. Aqui o preconceito é inverso.

Tem a região dos elfos, que eu amei! Michelle e Kieran são muito melhor recebidos lá, e Mi finalmente se sente acolhida, com o tempo descobrimos que ela tem muito mais sangue do pai do que da mãe.

Gostei de quase todos os personagens. No livro todas as figuras maternas são detestáveis. A mãe adotiva da Mi é um imbecil que diz ter se arrependido de adotá-la, a mãe verdadeira é tão fria e calculista que toda vez que aparecia eu fazia uma careta, e a mãe do Gui é a bruxa que eu já mencionei. Já os pais são maravilhosos, o pai do Gui é um amor, sempre brincando e sendo a figura paterna durante toda a vida de Michelle, e o Tharlion, o pai verdadeiro é um encanto, tem tudo o que um pai deve ter, é cúmplice, amigo, tem um abraço que cura tudo e aceita os filhos sem questionamento, ele é puro amor!

"Eu estava pensando em Guilherme. Em como ele me apoiava quando eu ficava nervosa ou triste. Em como a gente costumava viver um ao redor do outro, como se ele fosse o meu sol e eu o dele. Rapidamente, meu pensamento se foi para coisas que nós ainda não tinhamos realizado, mas que já sonhávamos juntos com isso. Nosso próprio apartamento, que, se eu não estivesse em Lammertia, já teria se realizado. Nosso casamento, que nós queríamos que fosse apenas no papel, sem uma festa muito grande ou cerimônias religiosas."

As fadas próximas a Michelle são ótimas também, mas só temos mais proximidade com a Lorena e a Siena, que são encantadoras e que eu gostaria de conhecer melhor.

Mas o meu personagem favorito sem dúvida é o irmão caçula da Mi, o Kieran. Ele é a coisa mais fofa do mundo! Sempre com um sorriso no rosto, tenta proteger a Mi dela mesma durante todo o livro, e sempre tem um abraço protetor esperando para consolar a perturbada da irmã.

Já o Guilherme é o típico mocinho de romance, lindo, inteligente, amoroso, faz de tudo pela Mi, a aceita como ela é!

A Michelle me causou sentimentos opostos. Houve momentos em que simpatizei com o seu sofrimento e só queria protegê-la de tudo. E em outros momentos tudo o que eu queria era afogá-la e assumir seu papel, beijar o Gui e cuidar do Kie! Quando ela descobre que é adotada, chora horrores, na verdade não faz nada além de chorar, mas quando descobre todo o resto ela fica bem com isso. Depois começa a se lamentar, e ela é dessas pessoas que quando tá mal humorada faz todo mundo ao redor sofrer junto, assim como eu.

Na verdade agora que eu percebi que vi muito de mim na Michelle. Há alguns anos, o meu orientador meu deu um conselho que uso como lema da minha vida, e que percebi que a Mi também é assim “você tem um problema, ele tem solução? Não. Então para que você se estressar se ele não vai ser resolvido mesmo. Tem solução? Então qual o problema? Se ele tem solução não tem porque enlouquecer!”. Essa é a nossa heroína, ela é apaixonante, muitas vezes irritante, sarcástica, carente, inteligente, amorosa, ou seja? Ela é real, já cansei de falar aqui que para mim os melhores personagens são os reais.

"Mas, então, entendi. Fogo, pelo que Tharlion dizia, era demonstrado apenas pelos mais fortes. De alguma forma, eles estavam me aceitando ali justamente por eu tê-lo. E esse era justamente o motivo pelo qual todo mundo tinha medo de mim nas fadas."

Resumindo a gigante resenha? Letícia Black me surpreendeu! E agora eu tenho sentimentos oposto com relação a ela também, eu a adoro pelo livro maravilhoso que ela criou, mas confesso que resmunguei sobre ela um pouco (ok, muito!) no final do livro, a Letícia tá tentando matar os fãs com um final daquele! Estou morrendo de curiosidade e preciso de uma continuação! Se você gosta de romance, um pouquinho de drama familiar, amizade, fantasia, garanto que não vai se decepcionar com esse mundo criado para nós.

Aqui! tem um pouquinho sobre a autora, e amanhã teremos uma entrevista com a autora sobre o livro!



11 comentários:

  1. nossa. arrasou na resenha!
    eu tb não sou mto fã de fadas, mas agora fiquei na vontade!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


    ;)

    ResponderExcluir
  2. tambem não curto fadas, mas existem livros que nos faz mudar de ideia completamente

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha. Interessou-me em saber mais sobre a autora e o livro.

    Abraços

    http://sutilezadasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nunca li um livro com temática de fadas!
    Já ouvi falar muito sobre esse ... legal a resenha,dá vontade de ler :)

    ResponderExcluir
  5. Eu estou doida para ler esse livro, nunca li nada onde as fadas são o ponto principal da estória, parece realmente muito interessante. Espero um dia poder ler.

    ResponderExcluir
  6. Adorei adorei adorei *________* , cara, amo histórias de fantasia misturadas com vida real! Esse livro me parece ser mtmt bom e fiquei super ansiosa para ler! é a primeira resenha que leio e ja me apaixonei desde suas primeiras palavras *_____* Com toda certeza é um livro que acabo de colocar em minha estante de desejados do skoob hahahahaha

    ÓTIMA resenha, beijos :*

    ResponderExcluir
  7. Eu também não sou muito fã de fadas, mas nada melhor que ler um livro assim pra mudar de opinião né.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Tenho lido resenha bem positivas a respeito do livro. O enredo é bem cativante e acho que quem gosta desses seres misticos vai amar a leitura! Contos de uma fada esta na minha lista de futuras leitura, espero poder gostar e ler logo :D

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha, me deixou beeem interessada no livro, vou lê-lo com certeza!

    ResponderExcluir
  10. Tinha visto o livro quando o mesmo foi lançado e nem dei muita bola pra ele. Também não lia nada sobre fadas, mas depois de ler os livros da Carolina, me encantei por elas!
    Procurarei saber mais sobre o livro, pois sua resenha me agradou bastante =)

    ResponderExcluir
  11. Muito linda a capa desse livro, gosto de livros de fantasia, eles me encantam, mais uma autora brasileira, adoro isso... Gostei muito da estória, fruto de um amor proibido entre uma fada e um elfo. Muito legal. Não conhecia o livro ainda, e adorei conhecer, parece ser uma ótima leitura.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...