10 julho 2013

[Resenha] Almakia - Lhaisa Andria



Livro 01 : A Vilashi e os Dragões

Série : Almakia
Autora : Lhaisa Andria


Em um mundo onde existem pessoas com capacidades extraordinárias, vivendo em uma sociedade abastada e preconceituosa, desde pequena Garo-lin foi uma garota deslocada: uma vilashi frequentando o exclusivo Instituto de Almaki Dul’Maojin. Mesmo sendo tratada como uma simples e inevitável pedra no caminho dos orgulhosos almakins, engole todo o seu senso de justiça e tem por único objetivo terminar sua educação e voltar à sua vila. Porém, devido a um incidente ela se vê presa pelas circunstâncias, e dali em diante, todo o seu destino está nas mãos dos temidos Dragões de Almakia.


Olá, hoje eu venho resenhar um dos livros que se tornou um dos meus favoritos. Eu o namorei um bom tempo, até que decidir ler para o Mês dos nacionais.

Luis, essa resenha é para você. Porque é o tipo de livro que você ama!

 Vamos começar explicando a temática do livro. Lhaisa escreveu um mundo totalmente fantástico para esse livro, o que me levou a perguntar : porque eu não leio mais livros do gênero fantasia?

A historia se passa no Domínio de Almakia, o local de origem dos primeiros almakins, que são pessoas que nascem com o dom de usar os Sete Poderes Elementares. Esses poderes são representados por fogo, água, raio, metal, vento, natureza e luz. Quem possui um almaki possui a capacidade de manejar qualquer um dos elementos, além de estar acima de qualquer um que seja simplesmente comum.

Dento do domínio existe a Capital do fogo que é onde se encontra o Instituto de Almaki Dul’Maojin, onde apenas almakins são permitido estudar. Ali cada almakin é classificado pelo seu poder.

“(...) uma Instituição de ensino almaki fora fundada na Colina Maojin, um dos lugares mais afastados de todos aqueles que não possuíam poderes, por um famoso manejador da Familia Dul’Maojin, almakins predominantes da região. Não demorou para que esse lugar de estudos ficasse conhecido com o mesmo nome, e para que logo atraísse pessoas de todos os cantos de Almakia, fundando ali a Capital do Fogo.(...) ”

Dentro dessa Hierarquia ainda temos os Dragões, que são apenas títulos dado a cada descendente de uma das 7 familias, não pensem em dragões de verdade que cospem fogo. Cada família possui um Dragão que é detentor de um segredo. Esses herdeiros, nem sempre surgem na mesma época, podendo ter um de cada vez. Com esse titulo, eles estão acima de qualquer poder, independente da idade, eles governaram o futuro de Almakia.

— Está vendo aquele mais claro do que todos, com os cabelos de duas Cores? Cabelos escuros embaixo e branco e espetados em cima?” (...) É o herdeiro de Sfairul, Benar. Um almakin de vento, de primeira ordem.
Aquele do lado, de cabelos negros, é o herdeiro Zawhart, Vinshu, almakia de raio, primeira ordem. (...)
Está vendo a garota com eles? É a Sumerin Gran’Otto, Dragão de Metal, primeira ordem, a única menina dentro dos Dragões. (...)
Está vendo aquele de cabelos claros e esbranquiçados? (...) É Nu’lian Gillion, Dragão de Água, primeira ordem, também chamado de Dragão Real. (...)
(...)Ele se destacava pelo modo de andar, como se não se importasse em atropelar quem ficasse no caminho, e pelo emaranhado de cabelos castanho-avermelhados, formados por tentativas de cachos que se espetavam para todos os lados criando uma ilusão de tentáculos. (...) Krission Dul’Maojin.”
 

Pessoas de fora do Domínio, que chegavam em busca de condições melhores de vida, e tinham a proteção do Governo Real, eram chamadas de Vilashis. Os Vilashis apesar de sofrerem muito preconceitos, eram muito importante para a economia do Domínio, pois ocupavam uma região despovoada, chamado de Vale interior.   E claro que desse vale sairá nossa protagonista.


"Nunca havia pensado daquela maneira. Podia descender de um povo de fora de Almakia, mas seus pais, seus irmãos e ela nasceram dentro do Domínio e sua família vivia daquelas terras. As diferenças quem as criavam e as mantinham, eram eles mesmos.

— A coloquei acima de todos os outros e você ser uma vilashi ou o que for não tem importância alguma! Gosto de você mesmo assim!

Garo-lin olhou-o e não pôde esconder sua expressão de surpresa.

— O-o quê?"

Garo-lin Colinpis é uma vilashi de uma vila chamada Godan, no Vale Interior, que tem toda sua vida transformada em uma noite. Aos 05 anos, em uma noite fria, enquanto seu pai tentava acender uma fogueira, Garo-lin espirra e provoca uma explosão, e é quando descobrem que ela é uma manejadora de fogo. Sete anos depois, Garo-lin iniciaria uma aventura para a Capital do Fogo, onde foi aceita como aluna para estudar no famoso Instituto Dul'Maojin.

“Então, respirando fundo e reunindo toda a coragem que possuía em um gesto determinado, a garota deu o primeiro passo, sentindo o orgulho de ser a única e querendo ser digna de tal posição.”

Bem, não vamos pensar que isso foi apenas uma exceção, e sim uma manobra politica. Todos que possuem um almaki são enviados para os instituto para serem controlados e vigiados.  Ter uma manejadora de fogo sem treinamento era algo perigoso.

Nos anos no instituto, Garo-lin é tratada como ninguém, não a única como pensava, era simplesmente ignorada pelos professores e sofria destratos dos alunos por ser uma vilashi.  Garo fez sua estadia no instituto ser invisível, nunca conversava com ninguém e evitava todos os lugares. Mas essa vida sofre uma reviravolta quando Kiradi chega aos instituto. Sendo uma estrangeira também, uma kodorin do Além-Mar, Garo-lin vê na menina uma possível amiga, apesar de notar um tratamento diferente para ela.  

Com a amizade se formando, Garo-lin se vê obrigada a ajudar a amiga em uma confusão com seu bichinho de estimação (gato com asas) e um dos Dragões, mas não qualquer um, nada mais do que o Dragão de Fogo, Krission Dul'Maojin, o líder dos Dragões.

“ A pergunta dita de forma tão certa a deixou sem ter nada com que responder. Como assim ele se preocupava com ela? Era algo impossível! O terrível Dragão de Fogo só faria algo assim com uma intensão por trás, fosse qual fosse.” 

Ao enfrentar um Dragão, Garo-lin chama a atenção de Kriss, que vê nas Incumbências (missões que alunos do 5º ano executam com a supervisão de um mentor) uma chance de se vingar da Vilashi e sua amiga que se atreveram a desafiá-lo. Escolhendo Garo como sua aluna, Kriss tem todo poder para humilhá-la já que como seu mentor, Garo é obrigada a obedecer a ele. Além disso, Kriss obriga Vinshu, a escolher Kidari como sua aluna na Incumbência.
“  Vilashi!  o Dragão chamou convocando, já que ela ficou perdida com palavras. 
—  Sim?  respondeu na sua reação automática de obedecer ao seu mentor.
—  De agora em diante, fique sempre onde eu possa ver. - ele decretou.

Apartir daqui vem as revelações do livro e eu não vou contar nadinha, porque o mistério faz parte da Trama. Eu queria falar sobre o Kriss, mas eu vou deixar cada um com suas conclusões !

Só posso dizer que eu amei muito o livro, não é apenas um livro de fantasia, quando se acaba de ler o livro, você percebe o quão grandioso a historia é em si, tantos planos de conspiração, tantas reviravoltas e revelações, pequenos detalhes nas entrelinhas... Meu Deus, os jogos políticos, foram incríveis, eu lerdinha, peguei bem depois as estratégias do jogo.

Eu não posso descrever tudo o que esse livro foi para mim... Só quero agradecer a Lhaisa, porque você fez os dias em que li o livro, mais felizes, e com aquela sensação de que a fantasia estava de volta.

A ultima frase para vocês:

Garo-lin Colinpis, a vilashi que pode mudar o rumo daquele que irá ditar o rumo de Almakia, prometa que irá zelar pelos dragões."
  



Compartilhe!

16 comentários :

  1. Quase ninguém comenta sobre os jogos políticos em Almakia, porque eles realmente o livro 1 é uma apresentação de tudo. Mas, a história é mais uma trama política e social do que o romance (ou o nome seria apenas A vilashi e os Dragões xD). No livro 2 esse jogo político se expande consideravelmente, em espaço e tempo xD Então, se gostou dessas reviravoltas do 1, espere só pelo 2 \o/

    Que bom que gostou, Lud! xD
    Vou continuar me esforçando para que Almakia seja melhor! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownnnnnn


      to arrancando os cabelos pelo 02.. guarda o meu!!!!

      =)))

      Excluir
  2. UOU eu nunca tinha ouvido falar nesse livro. Amei a resenha Lud, me fez ter muita vontade de ler, adoro livros com esse tema, mas só uma perguntinha... Ele tem romance? Porque existem certos livros com esse tema que não tem nenhum romance e você sabe como sou uma viciada em livros cheios de um bom drama romântico u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem e não tem ... kkkkkkkkkk

      Tem, mas não tem muito enfoque...não é descritivo, aquela melação nem nada... no 1º livro tem os casais já...

      no segundo eu espero q desenrole um pouco mais.

      Excluir
    2. Hum... Bem, ainda quero ler auhsuahsuahs

      Excluir
  3. Como leitora beta de Almakia 2 e dos esboços do 3, digo: espere por mais, muito mais!

    Almakia é tão fantástico quanto a autora! Espere para ver o livro 2! xD

    Parabéns pela resenha, ficou muito boa! =D Beijos

    ResponderExcluir
  4. Lud, por tudo que vc só disse eu só posso dizer... Esse livro parece ter sido escrito para mim. Os elementos parece ter sido muito bem encaixados. Fiquei curioso com os poderes natureza e luz.

    Trama política e social? O livro esta ficando cada vez mais interessante.

    Lud, amei a renha e com certeza irei ler o livro. De fato faz meu estilo, gosto desse estilo de livros. <3

    Lhaisa, desculpa a pergunta, mas é uma trilogia? E parabéns pelo livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha... era para ser um livro. São 3 agora, e pretendo pelo menos fechar esse arco da história em 3. Mas, já está previsto pelo menos mais um com história paralela xD

      Excluir
    2. historia paralela ??? de quem ?? como assim ??

      conta conta!

      Excluir
  5. Lindo! Lindo! Lindo!

    Eu PRECISO ler esse livro! Não é possível, essa dupla dinâmica tem poderes especiais para escrever esses livros magníficos!
    Indo comprar Almakia já!

    Lhaisa e Paula, esperem só pela bienal! Não vamos sair do pé de vocês kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Parabéns pela resenha twin! Você com certeza me deixou doida pra ler o livro!

    =)

    ResponderExcluir
  6. Epa,bienal vai tá cheia de aquisições de livro kk
    Gostei da resenha e amei a história <3

    ResponderExcluir
  7. Eu AMO livros assim, não acredito que ainda não tinha ouvido falar desse!! Amei o enredo da história, ainda não li nenhum livro nacional assim.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris,

      Leiaaaaa, vale muito a pena.. eu amei!!!

      Excluir
  8. Nunca tinha visto algo sobre o livro e a sinopse deixou a desejar, não me interessou. Porém ao ler seus elogios, fiquei mais interessante e bastante curiosa! Procurarei o livro e adicioná-lo a minha lista de leitura

    ResponderExcluir
  9. Gente adorei os livros ainda n li o terceiro mas estou louca pra ler;

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei