[Every Little Author] Li Mendi




Li Mendi é carioca, mora no Rio de Janeiro e é casada com um tenente do Exército Brasileiro. O casal namorou à distância por 2 anos e hoje celebram uma união muito feliz. Quando ele viaja em suas arriscadas missões, ela se dedica aos livros para esquecer o medo e a angústia de uma possível perda. Suas estórias de amor já ganharam as graças dos internautas que acompanham o enredo diário publicado em seu blog. Seu primeiro romance publicado pela Editora Outras Letras em 2011 teve milhares de downloads e acessos. Hoje, a turma dos fãs a acompanham e trocam idéias com a autora no Facebook. 


ELB: Desde quando começou a escrever? Qual seu primeiro livro escrito?

 LM: Eu comecei aos 14 anos escrevendo em cadernos de espiral rs. Ai eu passava para os amigos que escreviam nas páginas finais o que acharam. Daí, ganhei um pc e comecei a imprimir os livros. Mas, tenho poucos desses. Foram muitos cadernos mesmo, pilhas. Eu escrevi muitíssimo todos os dias da minha vida. São 14 anos nessa jornada. Hoje, me sinto uma profissional e levou muito tempo até que eu possa pegar um papel e imprimir ali o que está proposto no roteiro de maneira bem técnica. É preciso evoluir da catarse para a técnica. Qual a diferença? Catarse é quando você escreve com inspiração na vida pessoal e fala o sente. Técnica é você montar um personagem, criar um estilo pra ele e escrever o que você não sente e ficar bom no final rs. Por exemplo, escrever bem um profissional ruim é o desafio. Gosto quando um personagem cafajeste deixa minhas leitoras com raiva e, ao mesmo tempo, as encantam. Isso pra mim é o maior prazer do mundo! Adoro, e é minha marca, grandes viradas na estória. Meus heróis são sempre anti-heróis errados, tortos, cheios de defeitos, porque são pessoas normais. Personagens ricos, lindos e perfeitos nunca me encantaram, nem me apaixonaram nos livros que compro. É muito irreal.

ELB: Fale um pouco sobre você. Seus hobbies, sua trajetória profissional, etc.

LM: Eu me formei em Jornalismo e Publicidade na UFRJ, onde fiz as duas faculdades. Depois, fiz MBA de inteligência e gestão de empresas na ESPM. Daí, fui trabalhar no mercado de Telecomunicações na área de web e branding, onde já estou há 5 anos muito feliz. E nesse meio tempo sempre escrevi como hobby e agora a profissão de escritora está me dividindo mesmo.  

ELB: Tem alguma mania? Algo que sempre faz antes de começar a escrever?

LM: Eu muitas vezes coloco uma música pra tocar, leio poesias, vejo clipes de vídeos no Youtube. Vou me desligando da vida estressante e sentindo a inspiração vir. Daí, abro o word e começo a escrever sem parar, mas, não de forma contínua. Às vezes, faço o fim do capítulo, depois o meio e aí sim o começo. Livros também é normal eu fazer o final e depois o começo e vou para o meio. Para isso funcionar, é preciso ter um roteiro bem certinho do que vai acontecer em cada capítulo. Assim, é como se o capítulo fosse o fim em si e você só foca nele, como um conto. 

ELB: Quais são os seus autores favoritos?

LM: Machado de Assis, Clarice Lispector, Fernando Pessoa, Drummond e muitos outros.

ELB: Você se identifica com algum personagem?

LM: Meu? Acho que sou um pouco Mell de Alma Gêmea por Acaso e também a Isa, sua irmã. Eu sou geminiana, então, pude imprimir minha personalidade ambígua nas duas. Eu tenho um pouco de cada uma.

ELB: Li as outras sinopses de seus livros e vi que tem outro com personagem militar, você tem familiar ou amigo militar?

LM: Meu marido é militar oficial do Exército Brasileiro. Comecei meus primeiros livros com casais que viviam esse tipo de relação que envolve distância. Mas, depois, criei outros personagens. E foi assim que tudo começou.

ELB: De onde surgiu a ideia do livro?

LM: A idéia do Livro O amor está no Quarto ao Lado veio de uma vontade de escrever um outro casal militar, após, Um Coração em Guerra. Mas, eu não trago sempre algum fato da vida real, como a estória de alguém, por exemplo. Eu inventei a estória e fui pegando sim algumas inspirações de pessoas conhecidas. Foi um livro escrito com muita vontade, mas, que eu não esperava tamanho sucesso. 

ELB: Me fala sobre os seus projetos futuros um pouquinho…

LM: Eu comecei agora a trabalhar com a Editora Highlands. Vamos lançar nos próximos meses o livro A verdadeira Bela, que já vai para a gráfica e pretendemos no início do ano que vem lançar outro, mas, isso, é segredinho ainda. Está me trazendo um grande crescimento trabalhar com uma editora bem profissional, que reconheceu meu trabalho com toda sua particularidade de amadurecimento na web.

ELB: Como foi a escolha do nome do livro?

 LM: Como o livro se passa no ambiente de uma casa onde o casal mora junto, pensei em "quarto ao lado", mas esse nome também tem uma explicação a ver com uma situação que não posso contar... Tem que ler. Não vou ser spoiler.

ELB: Quais as maiores dificuldades que você encontrou para publicar o livro?

 LM: Primeiro, enviei para algumas editoras que recusaram. Mas, depois, tive um encontro muito legal com a editora da Outras Letras e ela gostou do livro e topou fazermos virar impresso. Foi muito gostoso o trabalho. É difícil divulgar o livro por canais formais como jornais e revistas, pois os pequenos precisam nadar muito pra chamar a atenção destes. Mas, nunca desisti e continuo na batalha. 

ELB: O que você acha dos pedidos de parceria, como você considera a importância desse laço Blogueiros e você/livro?

LM: Eu adoro a parceria e reconhecimento dos blogueiros. Mas, eu acho que a relação deve ser saudável com os leitores. Não quero que ninguém se sinta obrigado a me curtir ou seguir minha fanpage. Desejo que as pessoas se divirtam com meu trabalho e que eu seja uma inspiração. Comprar o livro, ou ganhar em um sorteio será parte desse processo gostoso. Não pode ser uma troca fria e comercial. Eu "só falo de você se mandar um livro", às vezes, não funciona comigo. Porque nem sempre é comercialmente viável enviar 500 livros para todos. Há uma limitação econômica que nem todo mundo entende. Geralmente, a parceria rola de forma saudável quando há uma idéia, um propósito legal por trás. Como foi nosso caso, em que você me falou sobre a valorização do livro nacional. Nossa, amei de cara! Porque neste caso, eu estou colaborando para um propósito. Recebi uma proposta de um site para cegos também que curti muito! Olha que legal quando sua obra leva junto uma boa intenção.

ELB: Como foi pra você quando você pegou seu livro pela primeira vez nas mãos?

LM: Foi muito emocionante mesmo. Sério, você fica olhando e se perguntando "é real?". Mas, confesso que agora no segundo, em que aprendi muuuito com o primeiro, eu chorei quando foi aprovado o lançamento. Eu dava pulos e socos no ar de "caramba! tá acontecendo". E está sendo legal montar videos do making of para as leitoras sentirem a emoção também. Agora, eu tenho 3 mil fãs na fanpage e 1500 no grupo do fã-clube. Com isso, eu tenho uma expectativa maior sobre os ombros. Dá mais pressão, muita pressão. Mas, meu editor me ajuda muito a me acalmar e me focar.

ELB: Tem sido o que você esperava, a aceitação do livro?

LM: A vida tem a capacidade de nos surpreender. Conseguimos vender todos e isso foi bem bacana. Mas, esse segundo está me dando mais expectativas, porque agora vou comparar com o anterior. Antes, eu não tinha histórico nenhum de publicação. A partir desse vou poder fazer uma curva de aprendizado. Tenho que estar preparada para errar e sempre ter força para me levantar e me superar. 

Twitter: @limendi

Conheça mais sobre os outros livros da Li clicando nas capas:



















9 comentários:

  1. A Li é simplesmente uma fofa, estive conversando com ela alguns vezes depois que li O amor está no quarto ao lado e ela me tratou super bem. A forma como a Li escreve me fez ficar presa a cada linha que eu lia, amei cada segundo de o amor está no quarto ao lado, quero ter oportunidade de poder ler outras obras suas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Jess, ela é uma fofa! Passei a madrugada lendo Alma Gêmea por Acaso, e amei! Pretendo ler outro em breve...

      Excluir
  2. Li Mendi é minha autora nacional (Viva) favorita, não só porque ela escreve super bem, mas também porque ela tem carinho e respeito por cada leitor... A Li nos permite participar, opinar, ela divide o talento com cada fã de uma forma unica.
    Li, sua linda, todo sucesso do mundo pra vc!!!

    ResponderExcluir
  3. Ler os livros da Li, é mergulhar num mundo novo, é desligar a cabeça do que acontece lá fora e focar somente num universo cheio de aventuras e muito romantismo. Seu talento é inegável e talento é algo que diploma nenhum pode dar. É sempre um presente poder ler seus livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela tem esse interruptor junto com os livros dela né? Quando começamos a lê-los desligamos todo o resto! Um poder que poucos tem...

      Excluir
  4. A Li é muito fofa e atenciosa... e nos encanta a cada capítulo... me fez sentir emoções que jamais imaginava sentir ao ler um livro!!

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente adorei a Li!
    Andei fuxicando o blog dela e amei <3
    Com certeza vou ler os livros dela,pois tem enredos bem diferentes :D

    Parabéns por se tão talentosa Li :*

    ResponderExcluir
  6. A Li é uma foooofa, se os livros dela são belos o carinho e a atenção dedicada aos fãs é ímpar, me sinto meeeega feliz de poder conhecê-la através dos livros e da fã-page :D

    ResponderExcluir
  7. Nossa não sabia que a Li tinha tantos livros, já adicionei todos na listinha. Apesar de não ter lido os livros delas ela já está como minha escritora preferida só pelas palavras da entrevista.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...