[Every Little Author] Fabiana Cardoso


Fabiana Cardoso nasceu na cidade de São Paulo, no dia 18 de novembro de 1976. Sempre gostou de ler e na adolescência gostava de escrever estórias que apenas pessoa próximas liam e gostaram, escreveu as aventuras da ADQS entre 1997 e 1998. Entrou na faculdade de fisioterapia e deixou de escrever para se dedicar aos estudos. Em 2010 quando se casou e fez a mudança encontrou suas anotações e decidiu reescrevê-la e atualizá-la para os dias de hoje.

A autora nos concedeu uma entrevista, falando sobre ADQS e sobre sua vida. 
Vejam só: 

ELB: De onde surgiu a ideia do livro?

FC: Oi Luiza, antes de começar a entrevista quero agradecer o espaço no seu blog e o apoio que vocês estão dando aos livros nacionais. Um especial agradecimento ao carinho que estão tendo comigo e com o meu livro.
Quanto à origem, eu sempre adorei livros, filmes e séries de investigação e espionagem. As ideias contidas no livro vieram dessas fontes. Mas eu queria que os espiões trabalhassem em nosso país, na nossa realidade, portanto a Organização Secreta é bem brasileira. A história se passa em São Paulo e cada integrante do grupo veio de uma cidade diferente, por exemplo, a personagem principal Thaís morava em Florianópolis. Os crimes investigados também fazem parte da nossa realidade, como: políticos corruptos, foragidos internacionais, traficantes... Dessa forma o leitor vai gostar e se identificar com os personagens nacionais.

ELB: Você se identifica com algum personagem, ou alguma situação passada por um personagem?

FC: Com alguns personagens eu me identifico, mas eles têm muito do que eu gostaria de ser. Na época em que escrevi, eu era muito tímida e tinha poucos amigos, passava a maior parte do tempo lendo e escrevendo. Então criei personagens bem extrovertidos e comunicativos, com características bem diferentes. Gosto de todos eles: a Thaís é determinada, o Henrique é gentil, o Caio é descolado, o Ed inteligente, a Valéria é ponderada, a Bruna é engraçada... Enfim, cada um tem a sua personalidade. No final todos têm um pouco de mim e muito do que eu gostaria de ser.
 Quanto as situações que eles enfrentam combatendo o crime são pura ficção (risos), apenas algumas passagens cotidianas que tirei da minha experiência de vida.

ELB: Você se inspirou em alguma história policial específica para escrever ADQS? Quais os seus filmes/livros/séries favoritos nesse gênero?

FC: Com certeza, acredito que tudo que escrevo acaba tendo influência dos meus livros, filmes e séries favoritas.
Sempre fui fã desse gênero. Sir Arthur Conan Doyle, com meu livro favorito: As Aventuras de Sherlock Holmes e Agatha Christie com o livro Os Quatro Grandes, foram minhas maiores influências para escrever sobre investigação de crimes.
O filme A Assassina e os filmes de James Bond, o espião, tiveram uma grande contribuição. Assim como as séries Missão Impossível (na época formada por uma equipe) e Anjos da Lei. Inclusive no livro faço pequenas homenagens a Sherlock Holmes e James Bond, minhas maiores inspirações.

ELB: Depois de ler o final do livro, preciso fazer essa pergunta: haverá uma continuação? Se sim, há previsão de lançamento? (Se não for abusar muito, pode nos contar o título?)

FC: Sim, com certeza terá a continuação. Apesar de desvendar vários segredos em ADQS – Desvendando a Organização Secreta, alguns mistérios ficaram pendentes.
 Eu estou trabalhando na continuação ADQS 2 - Desafiando as Regras da Organização. No segundo livro tudo será respondido, os leitores irão conhecer mais sobre o passado dos agentes secretos e o que o futuro lhes reserva. Além das novas missões que terão que enfrentar.
Pretendo terminar no mês que vem. Em agosto ele vai para a editora e passará pelo processo de revisão, capa e diagramação. Acredito que no final do ano ou no começo do ano que vem seja lançado.

ELB: A aceitação do livro tem sido o que você esperava?

FC: Estou recebendo muito apoio em relação ao livro e isso me deixa muito feliz, ADQS está sendo bem avaliado. Todos que leram me deram um retorno positivo, dizendo que gostaram da história e acharam a leitura agradável.  Gostam das missões, dos agentes, de descobrir o passado de cada personagem, para a minha surpresa a maioria adora acompanhar o dia a dia dos agentes, ou seja, suas vidas pessoais.
Eu como escritora estou adorando ouvir opiniões, resenhas e até mesmo críticas, que quando bem feitas, ajudam o autor a crescer e a melhorar o seu trabalho.

ELB: Qual a sensação quando pegou seu livro pela primeira vez?

FC: Sensacional! O lançamento aconteceu na Bienal de São Paulo no ano passado, assim que abri a caixa peguei o primeiro exemplar para mim. Senti um misto de sonho realizado com satisfação pessoal. Muitos autores dizem que se assemelha com o nascimento de um filho e acho interessante essa comparação, pois realmente é algo que criamos que vai ganhar o mundo.

ELB: A capa ficou como você imaginou?

FC: Quando conversei com a Marina Avila, designer que fez a capa, mandei informações e trechos do livro. Eu tinha a ideia de colocar uma equipe na capa, com vários agentes ou mesmo sombras. Então a Marina sugeriu que colocássemos a personagem principal Thaís para chamar a atenção, quando ela me mandou as sugestões, gostei muito dessa capa, só mudamos a cidade ao fundo e alguns detalhes. Ficou mais limpa e chamativa do que eu havia imaginado.

ELB: Desde quando começou a escrever? Qual seu primeiro livro escrito?

FC: Escrevo desde os meus dezesseis anos. Escrevia contos chamados Histórias da Vivi, uma personagem bem intencionada, mas meio maluquinha. Eu comecei a escrever ADQS no final de 1996. Em 1998 parei de escrever por causa da faculdade e trabalho.
Levei a minha vida adiante e somente em 2010, quando me casei, ao fazer minha mudança encontrei as minhas anotações. Eu me diverti muito relendo as aventuras e confusões desses agentes secretos. Então, resolvi atualizar a história, transformei em um livro e publiquei em um site independente da internet. Para minha surpresa, a Modo Editora aprovou o original e fez o convite para a publicação.
 Tenho outros projetos que atualmente estão parados por causa da continuação de ADQS. Estou escrevendo um romance de época, com título Encontro com o Destino e outro romance baseado em um conto chamado Quase Morto.

ELB: No início, que tipo de escritor ou livro te influenciou? E atualmente? Tem alguma influência?

FC: Com certeza, adoro ler. O autor que mais me influenciou foi Sir Arthur Conan Doyle, adoro seus livros e seu fantástico personagem Sherlock Holmes, que investiga os mais diferentes crimes. “As Aventuras de Sherlock Holmes” marcou minha adolescência. Li muito Agatha Christie, meu favorito “Os Quatro grandes” e recentemente gosto de Dan Brown, “O Código da Vinci” e Stieg Larsson, com a trilogia Millennium. Todos me influenciaram de alguma maneira, amo suspense, mistério e investigações.

ELB: Fale um pouco sobre você. Seus hobbies, sua trajetória profissional, sua rotina, como você concilia a vida de escritora com a vida pessoal, etc.

FC: Eu sou fisioterapeuta, casada, moro em São Paulo. Gosto de ler, assistir filmes, conversar com pessoas, viajar e escrever.
Continuo minha vida normalmente, trabalhando como fisioterapeuta e escrevendo nas horas vagas. A diferença é que hoje dedico mais tempo às redes sociais para divulgação do livro e contato com os leitores. É muito gratificante receber mensagens de leitores, elogiando personagens, comentando passagens do livro durante a leitura, e ansiosos pela continuação. A internet, através do Blog, Facebook e Skoob é maravilhosa nesse sentido, pois estou recebendo opiniões de todas as partes do Brasil. Apenas gostaria de ter mais tempo para escrever.

 ELB: O que você acha dos pedidos de parceria? Como você considera a importância desse laço blogueiros e você/livro?

FC: Desde o começo, esse apoio dos blogs foi muito importante. Os blogueiros foram os que mais divulgaram o meu livro. Como sou uma nova autora não tenho muito acesso a mídia e outros meios de divulgação, portanto as parcerias que fiz considero muito importantes. Porque a parceria vai além da leitura e resenha do livro, eu mantenho os laços com os blogueiros e sempre que tenho alguma novidade ou evento eles divulgam, como a minha presença na Bienal do Rio de Janeiro no dia sete de setembro.
Recentemente o evento literário Bate Papo sobre Literatura Nacional abriu uma enquete perguntando: Qual autor(a) você gostaria de ver no evento? O meu nome citado, e graças a votação de leitores e blogueiros, participei do evento como autora convidada. Fico muito feliz com esse retorno e dou muito valor a essas parcerias.
Mais uma vez obrigada pela oportunidade e atenção comigo e com a minha obra.

Nós que agradecemos pelo livro maravilhoso! Estou ansiosa pela continuação!

E aí, curtiram? Então fiquem de olho que daqui a pouco tem promoção de ADQS aqui no ELB!!!

Saiba mais:


Acompanhem a nossa página do face que estou postando meus quotes favoritos do livro!





4 comentários:

  1. A ideia do livro e muito interessante, mas eu realmente não me identifico muito com esse gênero. Mas dou os parabéns pela fama que o livro já ganhou, vejo falar sobre ele em muitos blogs que entro.

    ResponderExcluir
  2. Que legal saber que ela se inspirou no James Bond, também. Eu sou fã dele desde os primeiros filmes :D

    Beijos!

    http://umamamaeemapuros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tipo,quando li a resenha do livro gostei muito.
    Como eu disse no comentário da resenha,não sou muito de ler esse tipo de livro,mas confesso que me interessei muito.
    Fiquei super curiosa!

    Parabéns :D

    ResponderExcluir
  4. aaaah, gostei muito da entrevista, sou até suspeita para falar, pois amo o livro e estou muito ansiosa pela continuação e ao mesmo tempo triste por sabe que vai findar :/ a Fabiana também é um amor, sempre paciente comigo rsrs
    Beliscões carinhosos da Máh-
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...