[Every Little Author] Elisete Duarte

Em 1996 a autora foi tomada por uma severa Síndrome do Pânico e um medo do mundo assombrou a sua vida:
Vivia a base de calmantes e antidepressivos. Eu não me conformava com a situação, por mais que dormisse, sentia meu corpo cansado, mas por outro lado era melhor do que passar a noite acordada.
Mesmo assim continuei lutando, ia para o trabalho, dirigia em pânico, mas não deixei de fazê-lo, era única chance que eu tinha de não acabar realmente louca.
Foram dias rezando, pedindo a Deus para me livrar daquela dor, mesmo tomando os medicamentos há algum tempo os sintomas persistiam em meu dia a dia.
E foi naquele dia abençoado por Deus que minha vida começou a mudar.
Numa noite, especial quando fechei os meus olhos, um senhor habitou o meu sonho, um homem de cabelos grisalhos, magro usando óculos. Ele se aproximou de mim e me entregou um caderno pequeno de brochura e um lápis desgastado. Num sorriso paternal, ele pediu que eu escrevesse muito naquele caderno que assim aliviaria a dor de minha alma.
Segurei o caderno sem tirar os meus olhos de seus olhos, ele sorriu carinhosamente e caminhou levemente quase que flutuava.
No dia seguinte no trabalho quando as crises começaram. Por alguns instantes cheguei a desanimar, chorando, quase cheguei à conclusão que a vida não valia mais a pena, que não queria viver daquela forma e naquele desânimo com lágrimas nos olhos, debruçada sobre minha mesa observei um lápis e um caderno pequeno de espiral, o caderno que era usado para cálculos financeiros.
Então compenetrada naqueles dois objetos, lembrei-me do sonho e de repente nasceu dentro de mim a necessidade de escrever. Abri o caderno numa página em branco e comecei a escrever incessantemente o que vinha à minha mente.
E ali passei o dia inteiro escrevendo, e quanto mais escrevia mais vontade tinha de escrever.
No final do expediente pela primeira vez após dois anos de sofrimento, esqueci das crises e quando me dei por conta o dia passou e finalmente sentia uma satisfação em meu coração.
Com uma esperança que já não tinha mais, analisei o caderno em minha frente eu tinha escrito exatamente 38 páginas de uma história alucinante.
Eu não conseguia mais parar de escrever, escrevia em casa, no trabalho, nas reuniões familiares, etc...
E aos poucos as crises foram embora dando espaço a satisfação de ver as pessoas admiradas com minhas histórias.
Eu agradeço e muito a Deus por me amar assim, Ele simplesmente enviou o seu anjo para me salvar, para me tirar do fundo de um abismo.
Hoje o meu único remédio é escrever, sou uma pessoa saudável, cem por cento, curada.
O primeiro livro que escreveu é A Porta da Libertação, ainda não tive a oportunidade de publicá-lo, mas posso afirmar que ele foi o antidepressivo que me salvou.
Hoje afirmo que sou a pessoa mais feliz do mundo, o dom de escrever veio me libertar para um mundo maravilhoso que eu ainda não conhecia.
Estas são as promessas da vida, Deus está presente em todo momento, por isso digo, precisamos exercer nossa fé. Pois é nela que encontramos o sentido de nossas vidas.



Agora a entrevista.



Desde quando começou a escrever?

Após o nascimento do meu filho em 1996 começou a apresentar o quadro da SINDROME DO PÂNICO, uma doença silenciosa com conseqüências desastrosas.
A principio eram crises espaçadas de pânico, más aos poucos ela foi se agravando tornando parte das 24 horas diárias de minha vida.
Vivendo a base de medicamentos fortes eu tentava me livrar desta triste realidade, e infelizmente 1998 se agravou a ponto de desenvolver a depressão. E foi nesta época quando eu quase desisti da vida é que recebi uma benção dos Céus.
Deus me enviou através do sonho um anjo, um senhor de cabelos brancos usando óculos, sorrindo se aproximou enquanto eu estava em prantos. Ele estendeu a mão com um caderno de brochura e um lápis velho desgastado.
Com voz calma ele disse pausadamente: “Escreva muito, que aliviará a dor de sua alma.”
Ele tinha razão, no dia seguinte a minha vida tomou um novo rumo comecei a escrever e percebia que quanto mais eu escrevia mais eu tinha vontade de escrever. Era um mundo paralelo ao que estava vivendo, eu sentia uma grande alegria com as palavras que saiam de minha mente e algo inexplicável aconteceu.
Me curei completamente, saindo do abismo em que vivia.


Fale um pouco sobre você. Seus hobbies, sua trajetória profissional, etc.

Eu sou formada pela Faculdade Oswaldo Cruz em Ciências Contábeis e trabalho na área financeira.
Gosto muito de viajar, ler, escrever e cinema.

No início, que tipo de escritor ou livro te influenciaram? E atualmente? Tem alguma influência?

Sempre gostei muito de ler, li vários escritores ao qual me identifiquei com suas histórias.
A minha grande paixão sempre foi ficção dos mais variados.

Tem alguma mania? Algo que sempre faz antes de começar a escrever?

Ouço boas musicas, de preferência as românticas.

O que é mais divertido e mais chato na hora de escrever?

Chato eu acho que não tenho o que escrever.
Divertido é viver intensamente cada história ao lado dos meus personagens.

Você se identifica com algum personagem?

São muitos que me identifico.

De onde surgiu a idéia do livro?

Todas as minhas histórias nascem do nada, por exemplo, o Livro  TALVEZ UM DIA, surgiu num dia de transito pesado em São Paulo de repente me vi ali parada no transito vivendo tudo o que esta escrito. Foi um sopro.

Em que você se inspirou para a construção da estória?

Todas as minhas criações nascem em um momento em que começo a sentir um vazio dentro de mim, de repente um calor forte toma meu corpo e quando eu menos espero, já estou ali construindo toda a história em minha mente. Toda a idéia é construída neste momento, depois é só desenvolvê-la.

Você pretende fazer continuação para o livro, ou tem mais algum livro em andamento?

Eu tenho mais de quarenta livros escritos, más tem 2 em especial que gostaria de publicá-los em breve

Pode contar um pouco pra gente?

Laços de Confiança é o primeiro volume da trilogia Profecia do Destino. E uma série romântica de literatura fantástica, misturada a uma deliciosa ação com um suspense surpreendente numa história de tirar o fôlego! Na festa do casamento de Jennifer a sua melhor amiga, os olhos de Helen se deparam com o olhar penetrante e insistente do estranho e maravilhoso homem.Seu coração acelera, ela sente borboletas no estômago pernas bambas, uma paixão que ela nunca tinha sentido antes a consome. Fascinada pelo estranho, durante a noite inteira Helen tenta se aproximar dele, mas faltou-lhe oportunidade, então ele foi embora sem se apresentar deixando com ela a curiosidade. Ao mesmo tempo que ele não sai de sua cabeça, acontecimentos sombrios começam a invadir a sua vida virando tudo de cabeça para baixo. Até descobrir que o homem maravilhoso de seus sonhos se chama Victor Jarm, que ele é um vampiro e ainda estão ligados a um só destino. Os dois não resistem ao grande amor, más Victor tenta lutar contra este amor, ele percebe que quanto mais próximo ficar de Helen mais risco de vida ela corre. Más agora é tarde demais, no momento em que os corpos se tocaram ela passou a ser cassada pelos guardiões que protegem a tumba construída embaixo da catedral, com os 2000 vampiros presos desde o século XVIII, e despertou Martim, um vampiro que foi criado para não deixar nascer o filho da profecia. Um fruto, um filho que vai salvar a humanidade das sombras do mundo. O ser que acabaria com raça vampiresca da face da terra. Helen é a chave de todo este mistério, Victor agora é o seu guardião pessoal, se ele descuidar um segundo ele a perde para sempre. Uma deliciosa historia de amor, intrigas e traição e mistério, que vai prender o leitor do começo ao fim. ALÉM DOS OLHOS , fala sobre um amor proibidissimo de um anjo e sua protetora, um sentimento forte que eles não resistem, más este amor vai ter conseqüência desastrosas. Como foi pra você quando você pegou seu livro pela primeira vez nas mãos?


Uma grande emoção, um trabalho realizado.

Tem sido o que você esperava, a aceitação do livro?

Graças a Deus, ultrapassou as minhas expectativas tanto nas vendas como nas resenhas positivas que tenho visto.

Você está na esperança de atingir um publicou alvo, ou o livro foi escrito para um publico em especifico?

Escrever para mim é a chance de elevar o meu espírito, pois é neste momento que consigo entender as minhas verdadeiras emoções. Foi a grande oportunidade de viver uma vida melhor.
Algo especial que gostaria de apresentar a todos.

Como foi a escolha do nome do livro?

No livro eu passo um pouco no que acredito, que os obstáculos na vida existem e sempre vão existir, más que a fé nos traz esperança e até a certeza de que as coisas vão melhorar.
Quando não se tem certeza do futuro, só nos resta mesmo esperar que Talvez um Dia.

Quais as maiores dificuldades que você encontrou para publicar o livro?

Conseguir uma editora.

A capa é linda e chama a atenção, ficou do jeito que você imaginou seu livro?

Sim. Gostei muito do trabalho.

Agora que você vem recebendo pedidos de parceria, como você considera a importância desse laço Blogueiros e você/livro?

Muito importante, pois com a parceira tenho alcançado resultados excelentes.













2 comentários:

  1. Eu amo ler essas entrevistas, gosto realmente de saber o que se passava na cabeça do autor quando ele começou o livro, como a ideia surgiu e tal. Quero dar os parabéns a Elisete Duarte o livro dela realmente parece ser muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Essa entrevistas esclarecem muitas coisas por trás de uma criação.Realmente são bem interessantes de ler :D

    Parabéns !

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...