[Resenha] Kassan - Paula Vendramini

Autora: Paula Vendramini
Série: Devoy – Livro 01
Editora: Modo

Kassan, primeiro livro da série Devoy, conta a história de um mundo onde as pessoas nascem com habilidades, as quais ditarão qual lugar elas ocuparão na sociedade. Ainda na maternidade é possível saber a aptidão possuída pela  criança. Estas habilidades são hereditárias e, tão logo nascem, as famílias anseiam para saber quais os seus filhos possuem.

“Em seu mundo as pessoas nasciam com capacidades e predisposições que se desenvolviam durante a vida, e eram estas capacidades que indicavam seu lugar no mundo. Algumas eram consideradas superiores ou raras e por isso, denominadas de poderes. Todas as outras eram consideradas habilidades.”

O mundo é dividido em três países e cada país em três estados, cada um com suas respectivas capitais. Um presidente governa todos os países e mantém a paz mundial. Porém, existe uma organização secreta, chamada Os Ocultos, de conhecimento apenas das famílias mais privilegiadas, que é composta por aqueles que possuem as capacidades mais mortais, utilizadas para matar. Esta sociedade secreta é formada pelas famílias com tais poderes raros e é governada pelo Imperador dos Ocultos, um homem muito poderoso, que controla tudo secretamente e dita as regras que cada um deve seguir, mesmo que não saibam da sua existência. O próprio Presidente vive sob o domínio do Imperador, e este, por sua vez, controla indiretamente tudo que acontece em seu mundo. Os Ocultos são o “Exército Particular” do governo.

Uma sociedade que em muito se assemelha à nossa, na qual, uma pessoa vive em boas ou más condições de acordo com sua posição hierárquica. E seguem os padrões que lhes foram impostos desde o seu nascimento.

Celebriant Devoy é uma menina que pertence a uma das famílias privilegiadas, que possuem o poder do Kassan: capacidade de matar instantaneamente, torturar, queimar e por aí vai. Quando ela nasceu, sua família ansiou para que a menina desenvolvesse o poder do Kassan, porém, logo ficaram sabendo que seu poder principal era o Intueri, o da intuição. Poder este que era enormemente desprezado pela sociedade, por ser a capacidade que os Rebeldes possuem (grupo perseguido pelo governo por apresentarem ideais opostos aos estabelecidos. Foram caçados e praticamente dizimados pela sua "ameaça ao governo". São procurados a todo momento, e quando algum é achado, é perseguido e executado).

Por possuir o Intueri como poder principal, Celebriant foi muitas vezes desprezada pela sua família. Ainda mais quando sua irmã Lune nasceu e desenvolveu o poder do Kassan. Ela era como se fosse “descartável”. Até o dia em que seu próprio Kassan despertou... E aí tudo mudou. Como primogênita e detentora do poder da família, ela passou a atrair os olhos da sociedade e seguir a tradição. Ao terminar a escola seguiria para o treinamento dos Ocultos, para então servir ao governo em seu exército particular.

Para manter o sangue “nobre” e os poderes perpetuados, as famílias importantes unem seus filhos em matrimônio e assim garantem que seus descendentes também tenham habilidades poderosas. A hora chegou para Celebriant, principalmente depois que seu poder despertou. Ela foi prometida para Nicholas Morigan, de uma das famílias mais poderosas, detentores do poder Imperi, o poder de controlar a mente.

Não, não pensem que o garoto é o príncipe dos sonhos de Celi. Muito pelo contrário! É a última pessoa que ela teria escolhido. Um rapaz arrogante, prepotente e cheio de si que, depois de ter o noivado anunciado, passa a perturbar a vida da menina e querer tê-la a qualquer custo, principalmente por ela o desafiar o tempo todo.

A vida de Celebriant não é o que ela imaginava. Sua Intueri a avisa o tempo todo para se afastar das pessoas ao seu redor. Mas, como ela pode se afastar de sua própria família e da família de seu noivo? O que há de tão errado neste mundo?

Essas perguntas só aumentam à medida que seu poder se desenvolve e Celi se torna cada vez mais poderosa. Ela pode matar, torturar, envenenar, eletrocutar, queimar, tudo isto a distância e sem o menor esforço. Seu Kassan se apossa cada vez mais de sua mente e sua Intueri grita de tanto que a alerta.

Porque o mundo é desse jeito? Porque condenam aqueles que possuem a Intueri, como ela? O que os Rebeldes fizeram de tão grave a ponto de Os Ocultos os caçarem e dizimarem, mesmo mulheres e crianças indefesas? O que há por trás desta história que Celebriant não sabe? E COMO ela poderia descobrir, se à medida que o tempo passa ela fica cada vez mais envolvida nessa sujeira, matando e torturando pessoas que ela nem sabe quais crimes cometeram? Será que ela pode viver assim? Caçando e matando pessoas indefesas ao menor sinal dos Ocultos?

Não, ela não pode. E para saber a resposta para estas perguntas, LEIAM!

Mergulhem de cabeça nos mistérios do mundo de Celebriant Devoy!

“Sua Intueri bombardeava sua mente com coisa horríveis: uma árvore coberta de sangue, um garoto desconhecido e algo que parecia uma guerra. Aquilo não fazia o mínimo sentido, mas o geral ela compreendera: havia alguma coisa muito errada acontecendo e ela estava no meio de tudo isso. Ainda chateada, cobriu-se e esperou que morresse sufocada aquela noite.”


Olha, eu fiquei dias travada sem conseguir terminar esta resenha. Achei a história tão complexa, maravilhosamente construída, que estava difícil de encontrar a melhor maneira de descrevê-la conseguindo transmitir sua essência e fazendo jus ao nível de escrita da autora. (tomara que eu tenha conseguido, rsrsrs)

É uma leitura rápida e leve. Você nem percebe e já se deixou levar. Li em uma noite e não conseguia dormir de tanta ansiedade (vide o final da resenha para saber por quê, rsrsrs). A escrita de Paula Vendramini é muito mágica. Por vezes me imaginei passeando pelas vilas e vendo as Montanhas Azuis. Adorei cada pedacinho desta história.

Kassan, livro um da série Devoy, é um infanto-juvenil emocionante e bastante complexo em sua essência. Há muito mistério por trás das doces palavras de Celebriant, que não se mostram tão doces assim quando seu lado negro se desenvolve. Tragédia, dor, política, maldade, tudo isto também pode ser encontrado nesta história. Particularmente, eu achei muito bom esse lado “negro”, afinal, nem tudo são contos de fadas. E a vida desta menina com certeza não é.

“Ela sabia que aquilo era correto, matar os que tentavam acabar com a paz do mundo. Estava sim, aos poucos, perdendo seus sentimentos, mas não se importava. O que ela queria era ser uma boa Oculta e pronto. Se para isso precisasse perder alguns sentimentos, não se importava. Afinal, os Ocultos estavam ali para o bem da humanidade, não? Uma causa maior que dispensava detalhes egoístas.”

Os personagens são muito bem construídos e, podemos ver em Kassan pontos de vistas variados ao longo da trama. Lune, a irmã do meio de Celebriant, é uma garota invejosa que só vê o próprio umbigo. Regozijava-se de tanta alegria quando era a única na família a possuir o Kassan, mas, ao descobrir que sua irmã também o desenvolveu, mostra a sua verdadeira cara.

Nicholas, o noivo de Celi, é a pessoa mais odiosa desta história. Um garoto arrogante, que se acha o melhor de todos e não mede esforços para ter o quê quer. Mata, tortura, caça, sem a menor dor na consciência. É um pretendente daqueles de sair correndo, e que passa a perseguir Celebriant pelo simples fato de ela não o querer. Afinal, ele está acostumado a ter tudo.

“O braço de Celebriant estava pousado no braço direito dele, e sem esperar, ela mandou ondas de eletricidade, uma das facetas de seu poder de Kassan que ela estava aprendendo. Assim que sentiu aquilo, ele puxou o braço e encarou-a, irritado. O corredor ao menos estava vazio, e ela sentiu-se grata. Não podiam usar seus poderes dentro da escola e ela não queria ganhar uma detenção.
— Como você fez isso? Como sabia o que eu ia fazer?
— Não se meta comigo, Morigan. Eu não sou uma menina boazinha.
E, sem esperar resposta, ela passou por ele e correu para sua próxima aula, antes que chegasse muito atrasada.”

Saori, a irmã mais nova de Celi é, para mim, a personagem mais enigmática e fantástica da série. Sabemos muito pouco sobre ela neste primeiro livro, mas tenho a impressão que vamos nos surpreender com essa doce menininha.

Sabe a sensação de que você está lendo só o início de algo muito grande? Isto foi exatamente o que senti ao ler Kassan. O livro terminou de uma maneira que dá vontade de pegar um avião para Curitiba, assaltar a casa da Paula e roubar o livro dois, rsrsrs. (ou então sequestrá-la e pedir o livro dois como resgate hahahahah). Amei essa história. Me senti da mesma maneira quando li Percy Jackson. Sabe aquele sentimento de fazer parte de algo mágico? Uma pena que o livro foi tão pequeno, passaria ainda muitas horas lendo Devoy. Mas, fazer o quê? Temos que aguentar a ansiedade e esperar pelo lançamento do próximo livro, Intueri!

Prepare-se para fortes emoções e muitas aventuras. Kassan, primeiro livro da saga Devoy, vai te levar para um mundo onde o próprio pensamento pode matar. Ou Curar.
Mergulhe fundo no mundo de Celebriant Devoy!

“— Há certas coisas que estão destinadas a nós e não podemos mudá-las. Muitas delas nós temos escolhas, muitas não. Depende do que temos que passar neste mundo. — ele respirou fundo e encarou-a mais profundamente. — Existem também pessoas que estão ligadas por um destino. Pessoas que tem um destino em comum e não tem como fugir dele. Como por exemplo, nós dois: quem poderia dizer que não temos um destino pré-traçado e que nosso encontro não foi por acaso? — ele deu um pequeno sorriso.
— Não estou compreendendo. — ela falou, sentindo algo muito estranho naquele sorriso.
— Um dia vai compreender.”

Saiba mais sobre a Série:

Saiba mais sobre a autora:
Twitter

Leiam a Entrevista que a Paula Vendramini nos deu sobre Devoy clicando AQUI








23 comentários:

  1. Aaaai eu estou louca para ler esse livro!
    Tipo precisando ler mesmo!!
    A história parece ser tão bem construída que já virei fã antes mesmo de ler!
    E a resenha como sempre impecável né amiga?
    =**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thanks amiga <3

      Ah, calma aí que o livro já deve estar chegando aí! rsrsrsrsrs

      Vc vai amar com certeza!

      Excluir
  2. Nossa, me emocionei Luiza! Que resenha bem construída!

    Muito obrigada! Espero que continue gostando da série... =D

    Ah, só o nome da irmã do meio é Lune, não Luna. xD Luna é minha filha! hahahahah xD

    Beijos e AMEI! \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Paula! Realmente amei o seu livro, virei fã e por isso me empenhei em fazer uma resenha bem explicada! Rsrsrs

      Com certeza vou continuar amando a série, ansiosa pelo próximo!!!!!

      Thanks por avisar, já consertei! Imagina colocar o nome da sua filha numa criaturinha tão má, sorry! rsrsrsrsrs

      Excluir
  3. Amei sua resenha esta tão detalhada que me deu mais vontade de ler esse livro .
    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thanks Micaa!!! Leia mesmo que vc vai amar com certeza!!!

      Excluir
  4. adorei a resenha Twin!

    o livro é maravilhosos, adorei a temática! com certeza vamos fazer um booktour!

    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thanks twin!!! Pede pra Lala te enviar quando ela terminar de ler! Rsrs

      =)

      Excluir
    2. Eu mando xDDD Temos que fazer esses booktours internos mais vezes né??

      Excluir
  5. "Sabe a sensação de que você está lendo só o início de algo muito grande?""
    É exatamente isso! xD

    Nossa, a melhor resenha que eu já li do livro! Não diminuindo todas as outras, mas tudo o que você colocou aí é exatamente o eco de uma conversa que um amigo e eu (leitores betas de Devoy) tivemos um pouco antes do livro ser aceito pela editora. Que tudo superficilmente parece tão simples, mas é muito mais profundo e negro do que podemos ver xD
    O livro um é só o começo de tudo xD Espere até ver a Celi explodir! (minhapartefavoritaqueroverissonateladocinemaxD)

    Ass: aquela que já tem caps do livro 4 da série Devoy para ler \o/

    Lhaisa Andria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada Lhaisa!!! Fiquei muito feliz de ter captado a essência do livro e mostrado isso na minha resenha! Muito feliz mesmooo!!!!! Thanks thanks!
      E realmente essa foi a minha sensação, e à medida que ia se aproximando do final eu só pensava "nãããooo não pode acabar!!" Rsrsrsrs

      Beijos!

      Ass: Aquela que está MORRENDO de inveja por você ter os capítulos do livro 4 (o que significa que já leu o 2 e o 3) rsrsrsrsrs

      Excluir
  6. Ah, ótima resenha! Conseguiu me levar a ter muita vontade de ler esse livro!!!

    Vou marcar na minha listinha Chuck Norris! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lê sim Jess, você vai amar com certeza!!!!

      =)

      Excluir
  7. Vamos Organizar o Booktour do livro..

    =)

    ResponderExcluir
  8. Parabens pela resenha ! muito bem explicativa. amei a capa, ela chama bastante a atenção e a estória ótima e tem cara de ser aquelas leituras fáceis que prendem o leitor do inicio ao fim até terminar. gostei bastante rsrsrs acho que vou pedir de presente. meu niver é em agosto.

    ResponderExcluir
  9. Me amarro em livros com temáticas assim!
    Sei lá,esse tipo de história me envolve e fascina.
    Super bem feita a resenha,parabéns !

    ResponderExcluir
  10. Muito, muito interessante mesmo. A capa além de super chamativa tem um enredo alucinante. Eu sinto que esse livro deve ser muito bom. Preciso comprar para eu mesma comprovar que ele tem uma estória boa demais.

    ResponderExcluir
  11. Adorei a temática do livro, fiquei muito curiosa mesmo pra ler Amo distopia, acho que vou amar esse!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Eu já tinha ouvido falar desse livro e já estava bem curiosa pra ler ele. Vendo sua resenha agora me deixou ainda mais curiosa. Eu gosto muito de distopia e acho que vou gostar desse livro, espero lê-lo logo.

    ResponderExcluir
  13. Adorei essa série, estou louca para começar a ler!

    ResponderExcluir
  14. Que bacana que os autores nacionais estão se saindo bem com o gênero fantasia. Eu gosto bastante e leio bastante e não conhecia Kassan. Pela sua resenha, acho que é uma leitura da qual eu vou gostar.

    ResponderExcluir
  15. Ótima resenha!
    Nunca tinha visto nada a respeito desse livro e confesso que me chamou bastante a atenção, ainda mais por ser fantasia, meu gênero favorito. Acho bacana que você deu ênfase a literatura nacional para tirar esse preconceito. Parabéns ;)

    ResponderExcluir
  16. Que legal, ameei!
    Fiquei louca pra ler :))))
    Literatura nacional ♥♥

    http://411dreams.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...