25 junho 2013

[Every Little Author] Vanessa Bosso




Me chamem de exagerada, eu não ligo! Sou exagerada e curiosa mesmo... A entrevista ficou gigante... Fiz perguntas demais, quando vi já estava enorme e eu não consegui reduzir! Mas leiam ok, vale a pena! A Vanessa é a maior fofa!


ELB: Desde quando começou a escrever? Qual seu primeiro livro escrito?

VB: Comecei a escrever bem cedo, mas meu primeiro livro só saiu em 2009, numa época mais madura da minha vida. Intitulado 2012 – Uma Aventura no Fim do Mundo, eu deixei a minha mente viajar e escrevi tudo o que tinha vontade. Hoje sei que não posso fazer isso, muitos leitores não estão preparados para esse tipo de “viagem”. Mas o livro foi bem aceito e isso é tão legal!

ELB: Fale um pouco sobre você. Seus hobbies, sua trajetória profissional, etc.

VB: Sou formada em Publicidade, Propaganda e Marketing e atuei na área por 15 anos. Conheço todos os macetes da redação publicitária e isso me ajuda um bocado a escrever textos envolventes.

No âmbito pessoal, sou caseira, super família, praticante de aikidô, adoro ler, escrever, dançar sozinha na sala, cantar no chuveiro, montar lego com a minha filha, sair com a galera… sou uma pessoa bem comum.

ELB: No início, que tipo de escritor ou livro te influenciaram? E atualmente? Tem alguma influência?

VB: Eu não me deixo influenciar. Lógico que tenho autores preferidos e livros que amo, mas prefiro imprimir a minha personalidade no texto, gosto de me arriscar e me reinventar a cada nova narrativa.

ELB: Tem alguma mania? Algo que sempre faz antes de começar a escrever?

VB: Sou a rainha das manias, parece até doença! KKKKKKKKKKKKKKK

Sempre peço ajuda à Deusa da Inspiração e faço uma visualização: antes de começar a escrever, penso no trabalho concluído com êxito.

ELB: Quais são os seus autores favoritos?

VB: Sou fã incondicional de ficção científica, portanto, eis os meus mestres: Isaac Asimov, L. Ron Hubbard e Arthur C. Clarke. E como fissurada no mundo ufológico, não posso deixar de citar J.J. Benítez, um dos pesquisadores mais incríveis desse planeta.

ELB: Você se identifica com algum personagem, ou alguma situação passada por um dos seus personagens? No livro você relata bem a realidade vivida pelos alunos do colégio, foi algo pelo que você passou?

VB: A melhor época da minha vida foi dos 15 aos 17 anos. Talvez por esse motivo eu tenha tanta afinidade com jovens dessa idade e consiga facilmente me conectar a eles. Até passei por algumas situações similares, mas o livro é puramente ficção.

 ELB: Os seus personagens foram inspirados em você ou em alguém que você conhece?

VB: Os personagens surgiram do além, não me inspirei em ninguém. Mas posso dizer que todos eles, até a grande vilã, são uma parte de mim, em maior ou menor grau.

ELB: De onde surgiu a ideia do livro?

VB: Eu fiz uma aposta aos 16 anos. Não foi como a contada no livro, mas a ideia partiu daí. Não conto mais nada! KKKKKKKKKKKKK

ELB: Em que você se inspirou para a construção da história?

VB: Esse livro foi muito louco. Num belo dia, eu simplesmente sentei em frente ao monitor e o roteiro caiu como uma bomba, me deixando possuída. Vi várias manhãs nascendo do meu escritório e só então me dava conta que tinha passado a madrugada em claro, na Ilha Inamorata. Louca de pedra, não?

Nunca tive uma inspiração como essa, parecia que o livro estava sendo ditado, porque a construção foi rápida, precisa. Não tive travas ou brancos no decorrer da narrativa.

ELB: Eu adorei a arte da capa, de onde surgiu essa ideia?

VB: Eu queria uma imagem romântica e adorei a foto. O André Siqueira da Era Eclipse leu os meus pensamentos e criou essa capa linda de viver!

ELB: Me fala sobre os seus projetos futuros um pouquinho…

VB: É fácil falar do futuro porque, sinceramente, eu vivo lá. Tenho cinco obras iniciadas, infelizmente, nenhuma ainda “pegou fogo”. Como acabei de finalizar Poção do Amor (já disponível na Amazon), preciso de algum tempo para me recuperar.

Sempre que termino uma história, fico “vazia” por algumas semanas, até meses. Preciso me preencher novamente e só assim conseguirei tocar um novo projeto.

ELB: Quais as maiores dificuldades que você encontrou para publicar o livro?

VB: Todas as dificuldades do mundo. A Aposta já estava na gaveta há mais de um ano, esperando respostas de editoras e tomando “nãos” de fazer a autora aqui chorar.

Sendo assim, optei pela auto-publicação na Amazon e a coisa deu tão certo que acabei rompendo meus vínculos com editoras e praticamente todas as minhas obras estão agora disponíveis por lá, por preços justos e sem complicações.

ELB: O que você acha dos pedidos de parceria, como você considera a importância desse laço Blogueiros e você/livro?

VB: Parcerias são importantes no intuito da divulgação da obra/autor. Hoje não faço mais parcerias, até porque meus livros são muito baratos e podem ser adquiridos facilmente através da Amazon.

O Blogueiro precisa apoiar a literatura nacional, adquirir os livros dos parceiros, ajudá-lo a continuar publicando. O livro impresso nos custa um absurdo, fica difícil fechar parcerias com todos. E se preciso dizer não a um, prefiro dizer não a todos.

ELB: Como foi pra você quando você pegou seu livro pela primeira vez nas mãos?

VB: A emoção é das grandes. Pode parecer clichê, mas foi como pegar um filho no colo pela primeira vez. É uma sensação indescritível.
  
ELB: Tem sido o que você esperava, a aceitação do livro?

VB: Eu já esperava sim. Sempre tenho dúvidas quando lanço uma nova obra no mercado, mas com esse foi diferente desde a criação… eu sabia que daria certo, não sei explicar os porquês.

ELB: Você já foi para o Louvre, ou esse fascínio da Nina é parte do seu fascínio também?

VB: O Louvre é uma visita marcada para o ano que vem, tô juntando os trocos por aqui. Sou louca para conhecer o museu, principalmente o acervo egípcio. Sou fascinada por arqueologia e quando vi as peças do museu Metropolitan em NY quase tive uma síncope. PRECISO IR AO LOUVRE!!!!
  
ELB: Eu tenho o meu Lex e minha Nina perfeitamente criados na minha cabeça, mas para você como eles são? Estou falando fisicamente… Se tiver algum ator/atriz que se assemelham com eles me diz o nome!

VB: KKKKKKKKKKKKKK. Quer saber como surgiu a imagem do Lex? Ok, não grite: EU SONHEI COM ELE!!! Ahahahahaahahaha.

A Nina eu não sei dizer. Imagino uma garota de traços bem femininos, daquelas que não passam despercebidas num ambiente. Vejo uma beleza diferente, dessas pessoas que não conseguimos parar de olhar.

 ELB: Como ficaram os outros personagens? Eu sou um pouco obcecada com o depois… o que aconteceu depois daquele beijo final? Preciso de um pequeno epílogo, mas vou me contentar com um parágrafo resumindo o que aconteceu com todos…

VB: Ok, não engasgue: A APOSTA 2 já está sendo escrito! Huahauahauaahauahauahuahaua





Compartilhe!

7 comentários :

  1. Ameiii a entrevista e não ficou longa..Você perguntou o que queria perguntar a ela(rs)

    Parabéns!!!

    dayana

    leitorasdobrasil.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista, a Vanessa é mesmo fofa.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. A vanessa é um amor de pessoa. Adorei saber mais sobre ela e seus personagens.

    ResponderExcluir
  4. Que querida! Realmente posso dizer que senti uma conexão enorme com a autora logo de cara pela entrevista! Muito legal!

    ResponderExcluir
  5. gostei da entrevista.
    que bom que a auto-publicação vem dando certo!
    fico tãããão feliz com isso.

    li 'A aposta' e o próximo dela que quero ler é 'O homem perfeito' ;)

    ResponderExcluir
  6. Muito fofa!!! Mesmo não sendo fã de livros tão teen, a autora me conquistou!

    #conta pra gente que aposta foi essa hein1# kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Eu amooo livros teen, não vejo a hora de ler A Aposta é simplesmente o tipo de livro que me pega do começo ao final. A capa é divina! Também ameia a de poção do amor, também parece ser o tipo que irei adorar!
    Adorei a entrevista *O*

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei