[Every Little Author] Deise C. Müller

Deise C. Müller nasceu em Vila Velha - ES, no ano de 1989. Durante a infância, não conseguia ir até a padaria e retornar sem ter imaginado uma história inteira. Na adolescência, se interessou por informática e achou ter encontrado sua paixão. Após seu casamento com Nelson e durante a faculdade de Sistemas de Informação, redescobriu sua paixão por literatura… após passar noites em claro consumida por ideias, resolveu escrever. Depois de vários contos e um livro não publicado, em 2010 surgiu Lilac. Sua estreia literária.
Recentemente participou da antologia Amores Imortais, onde contribuiu com o conto Condenado, e agora vive com o marido e família, de volta a sua terra natal, onde escreve o segundo livro de Lilac em paralelo com sua nova série ainda intitulada.





Fale um pouco sobre você. Seus hobbies, sua trajetória profissional, etc.

Eu tenho 24 anos, sou casada há quatro, mas estamos juntos há 8 anos. Sou apaixonada pela vida, louca para ser mãe, meus amigos, leitores e família são as coisas mais importantes para mim. Ler não é mais um hobbie, é uma necessidade. Sou bookaholic assumida. Além do mundo real, eu vivo em um milhão de outros pequenos universos, por isso comecei a escrever.
Sou técnica em informática desde os dezesseis anos, escritora há dois. Apesar de amar tecnologia, espero um dia fazer da escrita a minha única profissão.

Você tem algum autor preferido? Série favorita?

Jeaniene Frost - Série Night Huntress e os spin offs Night Huntress Wordl e Night Prince.

Como surgiu a ideia de escrever um livro?

Eu comecei a escrever em 2009 pois já nem dormia direito por tantas ideias diferentes me assombrando. Escrevi um livro de mais de seiscentas páginas e vários contos, mas nem sonhava em tornar isso algo profissional.
Porém no final de 2010, quando sofri um acidente de moto e fiquei alguns meses de molho na cama, Lilac surgiu e eu soube, antes mesmo de abrir o word, que este trabalho seria diferente dos outros.

De onde surgiu a ideia de uma mistura de succubus, feiticeiros e demônios?

Em uma noite, estava assistindo ao filme O Pacto quando a ideia surgiu. Pensei em escrever sobre feiticeiros lutando contra demônios, em um ambiente sexy e sombrio, daí a mistura de sucs, feiticeiros e demônios. Dois meses depois, Lilac estava pronto!

Eu achei muito bom o conceito de clã do livro, você inventou os clãs, ou é de alguma mitologia que você pesquisou? 

Eu pensei em usar alguma mitologia, mas sonhei com os clãs e seus símbolos e amei, então preferi usar algo só meu.

Veja algumas características que me liga imediatamente para Bones. Qual a influência de NH no livro?

Maior do que eu gostaria rs. Night Huntress é a série da minha vida. Jeaniene Frost é minha maior inspiração profissional então é impossível não usar algumas referências, mas tento me manter o mais longe do plágio possível. Apesar de tudo, é uma honra ter o Craft comparado ao Bones.

Como foi a escolha do nome do livro?

Excruciante rsrsrs. Sou terrível para escolher nomes, mas, no fim, acabo sempre encontrando o que procurava.

Em Lilac eu queria um nome simples, único, que transmitisse o mistério das súcubos e dos feiticeiros.

Fale um pouco da continuação de Lilac? E quantos livros serão.

Silver vai ser um choque para os fãs, uma mudança brusca nos cenários e personalidades. Terá várias narrativas, mas principalmente as do Craft, que é o personagem principal desta vez. Há muitas coisas novas aparecendo e preciso resolver a maioria delas para que não sobrem pontas soltas para Darkness, o terceiro livro da série, então a história pode parecer um pouco corrida. 
A expectativa é de que seja uma trilogia, mas só terei certeza quando estiver escrevendo Darkness.

Quanto tempo levou para Lilac sair da sua imaginação e finalmente chegar as prateleiras?

Oito meses ao todo. Dois para escrever, cinco para editar e um para distribuir.

Como foi sua luta para publicar o livro? 

Lilac não foi muito difícil, na verdade. Registrei o livro na Biblioteca Nacional e enviei para a Editora Novo Século. Uma semana depois recebi a ligação do editor, oferecendo o contrato. Seis meses depois Lilac estava nas prateleiras. A luta foi para pagar os 15 mil para adquirir 500 exemplares da primeira tiragem, que é o contrato padrão que a Novo Século oferece aos novos escritores no Brasil.
Ainda sonho com o dia em que os nossos escritores serão tratados com o respeito que merecem e receberão pelo seu trabalho, como acontece no estrangeiro.

Como foi pra você quando você pegou seu livro pela primeira vez nas mãos?

Nunca vou conseguir encontrar as palavras certas para descrever o que eu senti naquele momento. Foi maravilhoso e apavorante ao mesmo tempo. Eu me senti orgulhosa, poderosa, porém extremamente ansiosa com a responsabilidade que eu teria daquele dia em diante.

Tem sido o que você esperava, a aceitação do livro?


Com certeza! Apesar de a série estar apenas começando, Lilac conquistou o tipo de fãs que eu sempre quis, fieis, compreensivos e que vestem a camisa. Estou muito feliz!

Você está na esperança de atingir um publicou alvo, ou o livro foi escrito para um publico em especifico?

Lilac foi escrito para adultos e jovens adultos e graças a Deus seu público alvo o aceitou muito bem.

Agora que você vem recebendo pedidos de parceria, como você considera a importância desse laço Blogueiros e você/livro?

Eu recebo pedidos de parceria desde antes do lançamento de Lilac, e como eu disse ao Blog Livros e Marshmallows, Blogueiros são meus anjos da guarda. Sem eles, nada aconteceria.

As parcerias são FUNDAMENTAIS para a divulgação da obra. As resenhas dão credibilidade ao livro. A maioria das pessoas procura ler resenhas antes de adquirir um livro. Nem todos os blogs levam seu trabalho a sério, mas posso dizer que fui abençoada. Deus colocou em meu caminho anjinhos responsáveis e talentosos.

E por fim, além de Lilac, você tem mais projetos em mente?

Muiiiitos! O primeiro conto da série, Lua Negra, será publicado na coletânea Em Contos de Amor, pela editora Subtitulo, ainda este ano. Tenho outros projetos em desenvolvimento e espero tê-los publicados nos próximos anos.

Recadinho da Deise:

"Obrigada por serem o melhor público que um escritor poderia ter! Vocês me dão tanta força que chega a ser fácil esquecer as dificuldades que os escritores nacionais enfrentam. Cada recadinho que recebo fica guardado no coração. Farei o meu melhor para nunca decepcioná-los!"



Obrigada Deise, nós agradecemos. 
Você pode ler a resenha de Lilac e saber mais sobre o livro clicando AQUI



Saiba mais sobre a Série:

Saiba mais sobre a autora:


4 comentários:

  1. nossa, ela soh levou 2 meses pra escrever Lilac.
    minha irmã, aspirante a escritora, tá a uns 2 anos enrolando!
    kkkkkkkkkkkkkkkk

    vou mostrar isso pra ela.

    mto fofa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      fala para sua irmã se inspirar nela!

      =)

      Excluir
  2. Deise linda! Mal posso esperar para ler Lilac, desde que vi há algum tempo atrás esse livro no skoob, fico o desejando! Dois meses é um tanto quanto pouco para se escrever um livro, complexo - na minha opinião - como Lilac. É ótimo ler essas entrevistas, com autoras tão legais!

    ResponderExcluir
  3. Menina prodígio! Escreveu em tão pouco tempo e já está fazendo sucesso! Que linda!!!

    Você merece muito De tudo de melhor! Que venham muitos e muitos livrinhos seus!

    <3

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...