[Entrevista] Roxane Norris


Olá pessoas!

Depois da emocionante Resenha de Youkai (jesus nem acredito que eu fiz a PRIMEIRA resenha do livro *o*), hoje trago para vocês uma entrevista com a linda da Roxy! Ela respondeu a umas perguntinhas sobre Youkai e outra mais gerais! 

Esta é a segunda entrevista que a Roxy nos concede, a primeira você pode ver AQUI, e muitas ainda virão por aí! =D

Vejam só:




ELB: De onde veio a sua inspiração para escrever sobre a mitologia japonesa? Você é fã de mangás? Esse tipo de história não é comum de se ver por aí e fiquei muito feliz de ter conhecido.

R.N: Sempre amei mangás, lia muitos antes de me envolver com a publicação de meus livros. E, um em especial, me fez querer tratar dessa relação anjo-humano. Um em que o Diabo era fofinho... rsrsrs  Akuma na Eros da Mayu Sinjo, uma das mangakás mais apaixonantes  que conheço! Não segui a história dela, exceto pelo nome de Akuma e Miguel. De resto a história em nada se parece. E, bem depois de fics de Naruto, me envolver com vocabulário e certas rotinas do japoneses  não foi muito difícil. É um universo lindo e bem diferente do nosso. Embora, eu não o tenha abordado com profundidade.

ELB: O final me pareceu bastante conclusivo, mas não custa nada perguntar né... Haverá uma continuação para Youkai ou a história de Heiliel acaba aqui?

R.N: Nãoooooo, vocês querem me enlouquecer! Kkkkkkkkkkkkkk Penso em fazer outro de anjos... Signa, numa linha também divertida e descontraída, nada dessas coisas de juízo final. Corro disso.

ELB: Nas suas histórias podemos ver muito sobre reencarnação e vidas passadas. Você acredita na reencarnação? O que te inspirou a escrever sobre isso em seus diferentes romances?

R.N: Acho que todos nós temos aquela coisa que nos impulsiona achar que avida não é só isso. Que pode haver algo mais. Sem contar que eu acho o amor um sentimento muito forte e edificante, então, na minha concepção, seria um absurdo ele morrer de forma fugaz. Eu gosto de acreditar que, quando duas almas se encontram de forma plena,  esse amor é inabalável. Deve ser por isso que amo tanto reencarnação... O amor é eterno.

ELB: Não posso deixar de perguntar: porque a França é um país tão especial para você? Este lugar, que está sempre presente nas suas histórias, te remete a algo da sua vida? Ou há alguma história que se passe lá e te inspirou? Conta para a gente!!!

R.N: La Vie en Rose... Amo a França por tudo que ela representa em termos históricos. Devo ter sido algum tipo de artista por lá em outras vidas... kkkkk  Ainda quero conhecer de perto, Paris. Quanto às histórias que já li... Alexandre Dumas responderia suas perguntas. Autor igual a ele está para nascer ainda. 

ELB: Qual personagem você pode dizer que tem mais da sua personalidade? De onde vem a sua inspiração para criar os personagens de Youkai? Heiliel/Akuma, Miguel, Aine, Carine, foram inspirados em alguém em particular?

R.N: Heilel... é uma mistura de Constantine e Kevin Lomax, com pouco de Ian Somerhalder – você deveria me perguntar também sobre minha fissura com Keanu Reeves (kkkk).
Miguel, bem desde que ganhou aquele rosto Josh Holloway não poderia ser nada além de um sem vergonha.
Aine não tem muito de mim, sei lá quem ela puxou kkkkk  Acho que ela tem muito das menininhas de shoujo.
Carine é o nome de uma grande amiga e parceira de fics.
Elise, de Immortales, tinha muito de mim...  

ELB: Como foi a escolha do nome do livro?

R.N: Eu gosto de um nome só, odeio subtítulos. Embora, às vezes, seja impossível não os ter, como Volkodlák, que é uma trilogia. Escolhi esse nome por Youkai ser um ser que pode trafegar entre os vários planos espirituais, sem ter uma conotação de maldade ou bondade intrínseca. Apesar de que, nada há que os personifique como humanos. Isso foi ideia minha.

ELB: Impossível não comentar sobre a capa de Youkai. É linda demais. Ficou como você imaginava? Correspondeu a todas as suas expectativas?

R.N: Sim, eu tive o prazer de contar com duas amigas lindas, Gaby Firmo e Vanessa Orgélio, em sua composição. E acompanhar o processo de perto. Só posso dizer que agradeço por me aturarem.

ELB: Depois te ter publicado Immortales, publicar Youkai foi mais fácil? Como foi?

R.N: Foram processos diferentes. Immortales foi self-publishing e, apesar dos profissionais envolvidos, de qualquer forma você pagou para ser publicada. Embora, haja a disposição de muitas editoras do ramo de selecionar os originais, mesmo procedendo desta forma. O que eu considero certo, mas quando falamos de como a parte autora da Roxane se sente, é claro que ser escolhida por duas editoras, Literata e MODO, para publicação, me deu aquela sensação de entrar definitivamente no meio literário em si. Mesmo que eu tenha a noção profissional de como as coisas funcionam. Vejo como uma reação comum e inerente ao “ser” chamado autor.
Nenhum processo de edição é fácil, exceto se o autor vira às costas a ele. Partindo do pressuposto que a editora irá se virar com tudo, e a ele caiba apenas à caneta e o autógrafo. Editar um livro é como gerar um filho, uma experiência nova sempre! E nunca confunda editora com fadas-madrinhas. Elas ajudam muito, quando bem intencionadas, mas operam mágicas.    

ELB: Em Immortales você escreveu sobre vampiros. Em Volkodlak sobre lobisomens e bruxas. Em Youkai sobre Anjos. Percebemos que o sobrenatural é o seu forte, então, podemos esperar agora uma história de fadas?

R.N: Isso é um pedido? – risos – Taí uma criatura que me deixa sempre em alerta... Eu prometo dragões, mas fadas, para mim é muito açúcar. Mas quem sabe, né?

ELB: Falando sobre a sua vida. Você é mãe de dois filhos, tem marido e casa para administrar. Como você concilia a Roxane mãe, a Roxane esposa com a Roxane autora e agente literária. Você dorme? Rsrsrs. Conte para gente um pouco sobre a sua rotina.

R.N: Acho que é melhor perguntar a eles como eles aguentam essa loucura.  Mas eu arrumo um tempo para puxar orelhas quando o estudo vai mal. Sim, eu durmo, sempre pensando que amanhã tem algo para fazer... kkkkkkkkkkk
Realmente eu não paro, são 16 horas de loucura diária.

ELB: Você tem algum ritual específico para obter inspiração para escrever? Como você faz? Escreve sempre na mesma hora ou a inspiração vem a qualquer momento? Você já pagou algum mico quando teve uma ideia repentina e saiu correndo para não perder o insight?

R.N: Papel, gente é o melhor amigo do autor. Falte tudo no mundo, menos o papel. Sou mestre em usar guardanapos! Eles são verdadeiros amantes. Agora sim, eu sempre reservo o fim de semana para escrever. Obrigação mesmo. Trabalho a semana toda com revisões, divulgações, e agora, minha editora.

ELB: A sua família te apoia na carreira de escritora? Tem algum(a) outro(a) escritor(a) na família ou você é a primeira?

R.N: Apoia integralmente! Sim, meu cunhado é, Silvio Tadeu, mas seus escritos são mais voltados para o público infantil. Ele é contador de história também, super legal. Meu irmão e minha sobrinha tiveram contos publicados pela Andross. Editora do fofo do Edson Rossatto. É um histórico bom, né? Rsrsrss

ELB: Como você considera a importância desta relação autor/blogueiro? Na sua opinião, qual o papel dos blogs na literatura brasileira e mundial?

R.N: Acho que é maior rede de divulgação do autor, principalmente o iniciante. É uma parceria que veio para ficar, com certeza. Eu amo meus parceiros, mas também alerto que há muitos que não levam a sério essa responsabilidade. Porque é uma responsabilidade vestir a camisa de qualquer coisa, tem que ser profissional, ou então não faça. Eu agradeço por ter parceiros bons. E quando a essa confiança, há bons furtos de ambos os lados.

ELB: Ainda este mês acontecerá a primeira edição do nosso Mês dos Nacionais. Queremos alcançar o coração de cada leitor que está nos lendo neste momento e mostrar a importância de se apoiar cada vez mais autores como você, que estão aqui tão pertinho e nos presenteiam com histórias maravilhosas. Qual é a sua mensagem para estes leitores?

R.N:  Há muita coisa boa na literatura nacional, e bem ao seu alcance. Um mundo de romance, de aventura, de drama... de mil possibilidades. Sinta-se convidado a descobri-lo, porque nesse mundo, você está lado a lado com o autor. Você faz parte da história dele. 


Ela é fofa demais não é gente?
Quem gostou da Resenha e da Entrevista sobre Youkai não pode deixar de participar da promoção! Um mega desconto na pré-venda de Youkai para os leitores do ELB!!! Veja AQUI





2 comentários:

  1. Hahaha quem é essa?
    Obrigada, meninas, por mais esse carinho!!
    É sempre bom estar aqui, estar com vocês que me prestigiam e apoiam, e não há nada que pague esse carinho. Eu sou repetitiva sim, porque amo demais as três.
    Mil beijokas!

    ResponderExcluir
  2. Mangás *o*
    Como sempre sendo super fofa :D
    Não vou nem dizer (pois já disse diversas vezes) que virei fã msm e que adorei ela <3

    Super na expectativa de ler seus livros Roxane hihihih

    Beijão !

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...