02 maio 2013

[Review] Born of Fire



Livro 02 : Nascido do Fogo (Born of Fire)
Série : A Liga (A League Novel)
Autor: Sherrilyn Kenyon
Editora:  St. Martin's Paperbacks. Publicado 2009.

Não publicado no Brasil. Mas publicado em Portugal.


Num universo onde os assassinos fazem as leis, todos vivem sob o jugo do medo... Exceto Syn.Nascido de um escândalo ilícito que fez cambalear uma dinastia, sempre soube sobreviver nas ruas sedentas de sangue. Mas isso era antes... E o futuro é agora. Ele nunca toma prisioneiros...Syn cresceu como um tecno-ladrão até que uma verdade não revelada esteve a ponto de arruinar a sua vida. Então tratou de destruir a prova e após isso esteve fugindo.Agora, treinado como um Assassino, não permite que ninguém o ameace. Jamais. E se converteu num buraco negro que aniquila totalmente seus inimigos.Ela não oferece escapatória...Shahara Dagan é a melhor caçadora de recompensas do universo. E quando Syn volta a estar em circulação, é a única que o pode levar a justiça. Só há um pequeno problema.Syn é um amigo muito próximo da família, e ajudou o seu irmão em incontáveis ocasiões. Valeria a pena assumir o risco de proteger Syn? A única esperança para Shahara seria encontrar a prova que ele enterrou há tanto tempo. Agora tudo se reduz a matar ou ser assassinado. E os predadores acabam de começar a caçada...

            Apesar de já ser apresentada ao Universo Ichidian no livro anterior, nesse a autora consegue nos mostrar o pior lado desse mundo, os verdadeiros assassinos sem escrúpulos, o sofrimento de uma criança vivendo nesse mundo e sendo alvo desses mesmos assassinos.

            Syn, um temido ladrão e assassino frio (na primeira versão de Nascido da Noite era chamado de Rachol), desde o principio da vida sofreu por ser filho de quem é, foi julgado pelos atos de alguém que deveria ter sido seu alicerce. Alguém traído pelo simples desejo de construir uma família, de ser um pai que ele nunca teve. Syn sofreu pela perda de sua irmã desde que era apenas um menino, enfrentou um pai violento e sem escrúpulos, mas logo se encontrou sozinho nas ruas, tendo que sobreviver por sua conta e risco, tendo a ajuda de muito poucos e desde pequeno também sendo perseguido por Merjack (o Ministro Ritadarion da Justiça), tendo que se manter abaixo do radar Ritadarion. Num “pequeno mal entendido” conheceu Nykyrian, que o ajudou a encontrar um rumo na vida. Construiu uma bela família, com uma esposa amorosa e um filho tão querido para ele que era maior que o valor de sua própria vida. Porem o sonho se desfaz, mais uma vez sendo julgado e condenado pelos atos de seu pai, sua esposa se torna uma víbora e seu filho não o considera mais seu pai. Desiludido e amargurado pela vida, Syn não perde sua essência, porem não se preocupa mais com nada. Vive constantemente bebendo e trabalhando. Até encontrar a “justiceira” Shahara Dagan, uma garota que em certa idade descobre o que é ser brutalmente violentada e tem que aprender a ser adulta, ser responsável pela família, pelos irmãos pequenos que sempre encontram um jeito de afundá-la um pouco mais. 

Shahara é uma Seax, uma caçadora (rastreadora) da lei, alguém que jurou levar diante da justiça os assassinos e criminosos, porem também é uma assassina que aceita contratos por recompensas. Assim quando conhece Syn, o julga por quem ele é, ou melhor dizendo, por quem ela acha que ele é, um assassino e ladrão, mas as coisas não saem exatamente como ela planejava, o bom não é bom, o mal não é mal, e ela acaba tendo que “passar um tempo” com Syn, e visitando seu passado sombrio, seu segredos e descobrindo que Syn é um ladrão sim, mas para os mais necessitados, é um assassino sim, mas para os verdadeiros criminosos, e que acima de tudo é um homem que tem um absurdo desejo de pertencer a alguém, a uma família, que foi brutalmente traído e que sofreu alem de qualquer sofrimento que ela poderia imaginar.

            Nesse livro, a autora nos mostra que o amor, pode vir da base do respeito, da admiração pelos atos e caráter de outra pessoa, que seus desejos mais profundos podem e serão sua maior fraqueza e que a traição nunca é esquecida, mas por um amor verdadeiro ela pode ser perdoada.

            Lembre-se: Uma boa ação, nunca fica impune.

[...] Se afastando, ela perguntou, —Então o que —C.I.— realmente significa? A decepção chamejou em seus olhos e ele se sentou de volta com um suspiro. —Certificadamente Louco. —  (Certifiably Insane.) Ela rolou seus olhos para ele. —Por que você não esta dizendo para mim? —É muito vergonhoso. Cruzando seus braços acima de seu peito, ela se sentou de volta e olhou para ele de debaixo de suas pestanas. —Não pode ser pior que Gildagard. Ele fez uma carranca. —Gildagard? Que diabo é isto? Ela bufou por causa de seu desdém. —É meu nome real, seu besta. De minha avó materna,— ela disse com um sorriso. —Meu pai odiou tanto o nome que ele começou a me chamar de Shahara quando eu ainda era uma criança. Seu riso rico a aqueceu. —Gildagard Dagan. Você tem que admitir é bem horrível. Sim, era, mas ela não admitiria isto para ele. —Agora que eu confiei meu maior embaraço... Ele agitou sua cabeça. —Eu me entregaria para os Rits antes. —O quão ruim pode ser? —Muito ruim. [...]


Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei