27 maio 2013

[Resenha] Entre o Agora e o Nunca



Entre o Agora e o Nunca
J. A. Redmerski
Suma de Letras
2013
368 páginas

Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.


“É tão comum eu ficar pensando na vida, ponderando cada aspecto possível dela. Quero saber que diabos estou fazendo aqui. Até agora mesmo. Neste café, com esta garota que conheço praticamente desde que nasci. Ontem me perguntei por que eu sentia necessidade de me levantar exatamente na mesma hora do dia anterior e fazer tudo como fiz no dia anterior. Por quê? O que motiva qualquer um de nós a fazer as coisas que fazemos, quando no fundo uma parte da gente só quer se libertar de tudo?"


Uau, é só o que eu posso dizer!
Comecei a ler sem muitas expectativas, pensando ‘Ahh, vai ser mais um romance fofinho do jeito que eu gosto’ mas a autora deu uma reviravolta que me deixou soluçando, assustando o coitado do Sheldon! Sou muito chorona e sei que o fato de um livro me fazer chorar não é referencia, mas enfim...

Esse fim de semana mesmo eu estava comentando com meu namorado que queria um livro que me surpreendesse, que me tirasse o folego, achei! Chega um ponto onde você já leu tantos livros, e sempre com a mesma organização ‘mocinho, mocinha, romance, acabam ou brigam feio no meio, mas fazem as pazes, e vivem felizes para sempre’, é difícil achar um que te surpreenda.

Mas primeiro deixa eu resumir a história para vocês...
Camry perdeu o namorado, o irmão foi preso, os pais se separaram, e a melhor amiga vira as costas para ela. O que ela faz? O que sempre sonhou, junta umas roupas em uma mochila e pega um ônibus para o primeiro lugar que vem na cabeça dela.
Andrew, contrariando toda sua família, pega um ônibus ao invés de um avião para visitar seu pai que está quase morrendo em outro estado.

Eles se encontram em um certo ponto, e depois de trocar algumas palavras resolvem ser amigos e viajar juntos, acontecem alguns contratempos que claro, não vou especificar.

Amei a história por que sempre tive vontade de fazer isso, sair pelo mundo (Europa especificamente) sem destino, conhecendo lugares e culturas diferentes, nada de planejar, só aproveitar o hoje, me senti no lugar da Cam.

“-O que viver no presente significa para você? (...)
- Apenas que ficar se prendendo e planejando é besteira – ele diz. – Se você fica se prendendo no passado, não consegue seguir em frente. Se passa muito tempo planejando o futuro, você se empurra pra trás ou fica estagnada no mesmo lugar a vida toda. – Seus olhos encontram os meus. - Viva o momento – (...) aqui, onde tudo está certo, vá com calma e limite suas más lembranças e você chegará ao seu destino, seja qual for, muito mais rápido e com menos acidentes de percurso.”


A aproximação dos dois não foi imediata, foi rápida, mas não foi ‘olhou amou transou’, foi evoluindo um pouco a cada conversa.
Os dois escondem segredos, os dois temem se apegar demais, temem sofrer, mas não conseguem evitar a atração e o companheirismo que surge!
A Cam precisa aprender a falar o que realmente sente e parar de agir de acordo com o que os outros querem, Andrew a ajuda nisso. As cenas quentes dos dois com certeza elevou a minha temperatura.

“Uma onda de prazer irrestrito estremece meu corpo todo. O choque de suas palavras me põe em submissão na hora. Meu coração está mandando dizer uma coisa. Minha mente está mandando dizer outra. Mas eu não consigo ouvir porra nenhuma que os dois estão dizendo por causa dessa sensação no meio das minhas pernas que está ficando cada vez mais impossível de ignorar.”


Me apaixonei pelo Andrew, ele é um daqueles personagens que fica impossível não se apegar. Carinha de bad boy, olhar vulnerável, romântico, carinhoso, e sexy, muito sexy.
Vi poucas coisas tão românticas quanto a tatuagem do Orpheu e da Eurídice do Andrew. Aquilo me deixou suspirando sem parar. Eu já leria o livro só por essa referencia (sou apaixonada por mitologia grega e sempre fiquei cativada pela história trágica de Orpheu), leiam para saber mais, por que eu não vou contar isso!

“...e então mostra a língua e fica vesga para mim. Não sei por que isso me dá vontade de transar com ela no banco de trás, mas cada louco com suas manias, acho.”


Adorei as referencias musicais, muito rock clássico por parte do Andrew e muito The Civil Wars pela Camry, adoro TCW e me peguei cantando as musicas junto com eles.

Uma das coisas trabalhadas nesse livro é a questão do destino, como o destino age de maneiras diferentes para que você chegue no seu lugar. Nunca acreditei muito em destino, sempre acreditei que você faz o seu próprio destino. A história de Cam e Andrew tentam provar que o destino existe. Mil razões levaram cada um para aquele determinado ônibus onde encontraram o amor de suas vidas, aí eu pergunto: quem acredita em destino?

“Acho que o amor nunca acaba de verdade quando a gente ama alguém (...) Acho que quando você se apaixona, quando ama de verdade, é amor pra vida inteira. Todo o resto são só experiências e ilusões.”


O que eu não gostei do livro? Como assim a menina some e a mãe não reclama, acha normal ela da noite pra o dia ter sumido pra encontrar uma amiga em outro estado sem a mínima satisfação? Larga um emprego do nada e tudo o que a mãe diz é 'você não deveria ter feito, tá tudo bem então', como assim?

O final + a sinopse do próximo livro me fizeram criar varias teorias, enfim, estou ansiosa pelo próximo livro!
A escrita é leve, um pouco filosófica, e alguns momentos engraçados, e alterna entre os dois personagens.




The Edge of Never #2
O livro será lançado nos Estados Unidos em 5 de novembro de 2013

He was taking the long road. She was taking the road to nowhere. It just so happened that they led to the same place…

Five months ago, Camryn and Andrew, both dealing with personal hardships, met on a Greyhound bus. They fell in love and proved that when two people are meant to be together, fate will find a way to make it happen.

Now, in the highly anticipated sequel to THE EDGE OF NEVER, Camryn and Andrew are pursuing their love for music and living life to the fullest as they always swore to do. But when tragedy befalls them, their relationship is put to the ultimate test. As Camryn tries to numb her pain, Andrew makes a bold decision: To get their life back on track, they’ll set out on another cross-country road trip. Together they find excitement, passion, adventure—and challenges they never could have anticipated.



Compartilhe!

6 comentários :

  1. Aii, eu comecei a ler esse livro, mas a minha semana de provas na facu começou e tive que parar tudo... depois perdi o fio da meada e não consegui voltar a lê-lo, mas depois dessa resenha eu tipo PRECISO lê-lo!

    Adorei a resenha! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu realmente gostei desse livro!
      Não deixe de ler ele!

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro, só tenho visto resenhas ótimas sobre ele, inclusive essa. Muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Aiint' Amei o livro li todo em dois dias!!!
    Muito bom...surpreendente!

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler esse livro, são ao elogios, inclusive essa resenha...

    ResponderExcluir
  5. Eu fiquei tão empolgada com a resenha que eu peguei o livro para ler, estou precisando de uma história envolvemente, espero gostar tanto quanto você.

    bjks

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei