08 abril 2013

[Resenha] Coração Ferido, Chelsea Cain

Coração Ferido
Archie e Gretchen #1
Chelsea Cain
Suma de Letras

328 páginas


O detetive Archie Sheridan passou dez anos perseguindo Gretchen Lowell, uma estonteante serial killer, mas foi ela quem o capturou. Dois anos atrás, Gretchen aprisionou-o e torturou-o por dez dias, mas, em vez de matá-lo, ela surpreendentemente o deixou partir, entregando-se à polícia.
Agora ela está na cadeia pelo resto da vida enquanto Archie se vê em outro tipo de prisão – viciado em analgésicos, incapaz de voltar à sua antiga vida e sem forças para apagar aqueles dez dias horrendos de sua lembrança. Sua mulher, de quem se afastou, diz que o velho Archie não existe mais, e ele concorda. As visitas a Gretchen são semanais, com a justificativa de que só ele pode fazê-la confessar onde estão os corpos das vítimas. Mas Archie sabe qual o real motivo – ele simplesmente não consegue ficar longe dela.
Quando outro criminoso começa a seqüestrar meninas em Portland, Archie tem que se recompor para liderar uma nova força-tarefa que investigará os assassinatos. Uma repórter jovem e determinada, Susan Ward, acompanha o trabalho do grupo, o que desencadeia um jogo mortal entre Archie, Susan, o novo serial killer e até Gretchen. Eles têm um maníaco para capturar, e talvez isso liberte Archie de Gretchen de uma vez por todas.




Antes de mais nada vocês precisam saber que eu sou uma pessoa que ama romance, os livros que eu leio sempre tem romance, nem que seja só um pouquinho!
Então eu resolvi mudar um pouco, e ler um thriller! Na procura dei de cara com a saga da Chelsea Cain, amei a sinopse, arrisquei, e gente... valeu a pena!
Foi um livro que eu não consegui largar em momento algum, o final é eletrizante! Estou para começar o próximo...
Mas vamos a história...

Archie Sheridan é um detetive que passou dez anos perseguindo a maior serial killer dos Estados Unidos, a Gretchen Lowell, uma psicopata que matou mais gente do que todos possam imaginar, até o dia em que ela aparece linda e loira e captura o nosso detetive, após dez dias de tortura o libera e se entrega para policia. A nossa história começa dois anos após isso, quando o Archie volta para força tarefa tentando prender um novo serial killer que mata meninas de 16 anos.

Archie não é mais o mesmo, ele se tornou viciado em analgésicos, se afastou de todos a sua volta. Sua única certeza é que aos domingos ele vai visitar Gretchen, para quem sabe ela entregar onde depositou o corpo de mais uma de suas antigas vitimas.

Gretchen é uma louca psicopata que ainda tortura Archie psicologicamente, existe uma relação que eu só consigo chamar de dependência. Mas me vi ansiando por saber mais sobre ela. Gretchen cativa os leitores. Nunca imaginei que fosse ficar fã da serial killer do livro, dai vocês tiram como a escrita da autora é poderosa

Ela é linda. Ela é brilhante. Ela é uma assassina. O amor pode ser uma tortura.

No meio disso tudo aparece a Susan Ward, uma repórter que recebeu a matéria da sua vida, vai poder escreve sobre o detetive que prendeu a Beleza Mortal e acaba de voltar a ativa, cada vez mais Susan vai  se entrelaçando na trama. Adorei essa personagem, com cabelo cor de rosa e língua afiada, mas cheia de segredos guardados.

Sabe o que me surpreendeu no livro? Eu fiquei esperando pelas cenas em que Gretchen apareceu, ela não aparece até metade do livro e eu fiquei quase pulando de curiosidade para 'vê-la', e mais curiosa ainda para as cenas dela com o Archie.


"Ele não pensa em Debbie, Ben, Sara, no detetive Archie Sheridan ou na Força-Tarefa Beleza Mortal. Concentra-se apenas nela. Só existe Gretchen. O único fio que o sustenta. Se conseguir se concentrar, ele pensa, não sentirá medo. Seus batimentos cardíacos aceleram, ficando cada vez mais rápidos até ele perder qualquer noção de ritmo; tão estranho e errado que nem parece mais seu coração. Apenas alguém batendo em pânico, desesperado, em uma porta distante. O rosto de Gretchen é a última coisa que ele vê quando a dor repentina o agarra pelo peito e pescoço. A pressão aumenta. Então uma queimação ofuscante, pungente e branca e, enfim, paz."

O livro tem cenas de tortura bem relatadas, o que dá uma certa agonia algumas vezes, se você não tem estômago forte nem tente ler Coração Ferido.

No final não ficamos loucos de curiosidade e naquele estado de necessidade pelo próximo livro, tem uma certa conclusão, mas mesmo assim estou louca para saber o que vai acontecer, já li a sinopse do próximo =x
Eu adorei o livro e não vejo a hora de terminar todos e saber de fato o final.

Capas brasileiras
Capas americanas

Essa é a Chelsea Cain, para quem leu: genteeee é a Gretchen!!! ahhahahahahaha




Compartilhe!

7 comentários :

  1. Aaaaaaaaa AMEIII!!!

    Foda né, quando a pessoa escreve bem nós somos capazes até de virar fã de um serial killer!!!! :))

    Amei a sua resenha amiga e com certeza lerei esse livro.
    Também estou dando um tempo no sobrenatural, fui um pouco para os distópicos e depois vou ler suspense! Vou adicionar um thriller no meio! Hahaha

    ResponderExcluir
  2. OMG Eu amooo qualquer coisa que tenha haver com psicopata
    kkkkkk
    Acho a cabeça deles super facinante
    Eu também só leio romance, acho que vou ler algo diferente e talvez esse livro seja a escola \O/
    A resenha me deu um gostinho de quero mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo...
      O livro é narrado pelo Archie que terminou ficando meio louco também, vale a pena entrar na cabeça dele!

      Excluir
  3. Acabei de ler esse livro hoje.... estou impressionada como ele é diferente de tudo que vinha lendo ultimamente, surpreendente!

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente AMO essa série de livros. Difícil encontrar pessoas que já leram. Merecia mais reconhecimentoo! Amei a resenha!!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com vc Eduarda!
      Essa série é incrível... Tão diferente de tudo o que vemos né??
      Que bom que vc gostou da resenha...
      Bjos

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei