25 março 2013

[Resenha] Garota Exemplar

Livro: Garota Exemplar
Escritora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca





Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?




Quando terminei de ler o livro Garota Exemplar, a pergunta que ficou se repetindo na minha mente foi, “Como resenhar esse livro sem me tornar à assassina do mesmo?”.
Depois de muito brigar com meus pensamentos, aqui vamos nós, lembrando que, contém spoilers! 

A Garota Exemplar vem em um mundo de menos e mais, é um livro com uma escrita impecável, uma historia adulta, envolvente e misteriosa.  O ler foi como estar em uma roda gigante, havia momentos em que me sentia caindo, sentimentos de raiva, angustia, me sentia deprimida e BUM... a roda gigante sobe novamente, e a expectativa também, a história toma outros rumos, uma pista que começa a formar a Psique da Amy – bom não vamos nos apressar – vamos começar –obviamente – do inicio.

Logo nos primeiros capítulos, eu tive uma imagem preconcebida do que havia acontecido com a Amy. Pronto. Resolvi o maior mistério do livro. Tão obvio. E lá vai a roda gigante novamente para baixo, desanimador e triste, mas o que não era esperado –pelo menos não pela minha pessoa  - é que a escritora estava se divertindo com os pobres e ingênuos leitores, com um sorriso de lobo nos lábios ela estava se encaminhando pelas beiradas para uma jogada digna de mestre e tudo o que você pode fazer é respirar fundo, sentir o palpitar do seu coração se elevando em seus tímpanos e continuar com passos de formiga a montar um quebra cabeça I-N-A-C-R-E-D-I-T-Á-V-E-L. 

Veja bem, a Garota Exemplar não é somente um livro que você vai sacando a Psique dos personagens Amy e Nick, você também vai sacando a sua própria Psique, os sentimentos que eu senti com relação ao Nick ou para com a Amy não é algo discutível, pois eu sei que não vai ser o mesmo para você, você não vai sentir raiva ou prazer nos mesmos momentos que eu, pois o livro esta ai para confrontar os interesses e a índole de cada um. O  livro é dividido em 3 partes, mas vou tratar somente da primeira parte do livro, por que senão meu caro Watson, eu serei a única a me sentir uma Sherlock Holmes buscando pistas por toda a cidade.

Amy desaparece no dia de aniversário de 5 anos de casamento - bodas de madeira - o seu marido, lindo e bom rapaz - ou não tão bom rapaz assim - se comporta de forma estranha, um tanto quanto distante e fria no decorrer de toda a investigação do suposto desaparecimento/sequestro/assassinato de Amy.

"Os noticiários mostrariam Nick Dunne, marido da mulher desaparecida, de pé metalicamente junto ao sogro, braços cruzados, olhos vidrados, parecendo quase entediado, enquanto os pais de Amy choravam. E então, ainda pior. Minha antiga reação, a necessidade de lembrar às pessoas que eu não era um babaca, que era um cara legal apesar do olhar frio, do rosto de babaca pretensioso. Então lá veio ele, do nada, enquanto Rand implorava pela volta da filha: um sorriso assassino."



Será mesmo que o Nick assassinou sua doce, encantadora e exemplar esposa?  Ou será que existe mais coisas enterradas sobre as encostas do Rio Mississipi? Uma verdade que pode não ser o que se espera, mas sem duvida ainda uma verdade que torna tudo atômico.



"— Apenas diga, Nick. — Rand, eu não matei Amy ou a feri de forma alguma. — Ele manteve os olhos fixos em mim. — Você acredita em mim, que não a feri fisicamente? Rand riu de novo."


Uma trama fantástica e bem elaborada é o que você vai encontrar em Garota Exemplar, faça suas apostas e venha para o jogo de mentes assustadoramente... Perturbadas!

"Bem nos fundos do quintal, no limite das árvores, estava o depósito.Eu abri a porta.Nãonãonãonãonão."




Compartilhe!

9 comentários :

  1. amei amei amei esse livro.

    realmente.. essa autora mostrou uma capacidade INACREDITÁVEL de montar uma trama excelente.
    até no final, eu ainda estava; SERÁ?!
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    além disso, ela conseguiu o improvável né. nos fazer apaixonar por psicopatas!
    hahahahaha

    adorei a resenha :)

    ResponderExcluir
  2. Até hoje fico em dúvida se gostei ou não desse livro...acho que gosto porque é muuuito bem escrito mas ao mesmo tempo não gosto dos personagens...é um pouco diferente do que sempre leio e por isso já é válido..rsrsr...bjxssss Mirian

    ResponderExcluir
  3. Eu vi o bafafa do livros, mas achei q não era meu estilo de livro!

    Mas a Nath falou tanto dele, e depois com a sua resenha, definitivamente é um livro que temos q ler!

    =)

    Vai para a lista infinita!

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha!
    Ele já tava na lista pq gostei da sinopse, mas depois dessa resenha sem dúvida foi pra lista de PRECISO URGENTEMENTE

    ResponderExcluir
  5. A resenha me atraiu muito. Mas a pergunta mestra é, é meu tipo de livro? Ando lendo muitos livros aparentemente bons, mas como uma história podre. Sinto falta de histórias envolventes, faz tempo que não acho um desses. Então, o que me diz, achou mais um livro pra passar o tempo? Ou realmente, totalmente, se pegou na história? Porque assim, sua resenha tá demais!

    ResponderExcluir
  6. Aiiii, tive essa mesma dúvida: "Como resenhar o livro sem entregar os pontos?".. kkk difícil né.. tinha tanta coisa que eu queria dizer, mas não podia. Esse livro é demais! Acho que foi o melhor que li do ano. Mexeu demais comigo.. hehe Ótima resenha :o)
    Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  7. Não sei se estou preparada para ler esse livro, tenho lido muita coisa que me faz parecer está em uma motanha russa de sentimentos (A Culpa é das Estrelas e Cante para eu Dormir). Acho que vou esperar mais um pouco para começar minha leitura, estou realmente empolgada com isto.

    ResponderExcluir
  8. Que perfeito esse livro, sério. Preciso ler *----*

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei