[Resenha] Morra por mim



Livro 01 : Morra por mim (Die for Me) 

Série : Revenants

Autora: Amy Plum

Comprado pela editora Farol Literário. 

Na Cidade das Luzes, dois amantes lutam contra um destino que insiste em separá-los de novo e de novo, pela eternidade.  Quando os pais de Kate Mercier morrem em um trágico acidente de carro, ela deixa sua vida - e memórias - para trás para viver com seus avós em Paris. Para Kate, a única maneira de sobreviver a dor é escapando para o mundo dos livros e da arte parisiense. Até que ela conhece Vincent.  Misterioso, charmoso e devastadoramente bonito, Vincent ameaça derreter o gelo ao redor do guardado coração de Kate com apenas um sorriso. Quando ela começa a se apaixonar por Vincent, Kate descobre que ele é um Revenant - um ser morto-vivo cujo destino o obriga a se sacrificar repetidamente para salvar a vida dos outros. Vincent e aqueles como ele estão ligados a uma guerra centenária contra um grupo de Revenants do mal que existe apenas para matar e trair. Kate logo percebe que se ela seguir seu coração, poderá nunca mais estar segura novamente.

Bem vamos lá.

A capa foi o que mais me chamou atenção para esse livro, e também porque uma das editoras comprou os direitos de publicação.

Deixa-me explicar minha frustração, o prólogo tem uma página, mas o que contém nele é uma coisa que faz sua imaginação fervilhar com as possibilidades do livro.

A primeira vez que vi a estátua na fonte, não tinha ideia do que Vincent era. Agora, quando olho para a beleza etérea das duas figuras conectadas o lindo anjo, com suas fortes e sombrias feições focadas na mulher sendo embalada em seus braços estendidos, que era toda suavidade e luz não me passa despercebido o simbolismo. A expressão do anjo parecia desesperada. Obcecada, até. Mas também terna. Como se ele estivesse contando com ela para salvá-lo, e não vice-versa. E de repente, o nome de Vincent me chamando veio à mente: mon ange. Meu anjo. Estremeci, mas não de frio.
Jeanne tinha dito que ter me encontrado tinha transformado Vincent. Eu o tinha dado uma “vida nova”. Mas estava ele esperando que eu salvasse a sua alma?

Então você vai lendo e lendo.. e NADA.  Cadê a emoção do livro??

O que mais me deixou assim em relação a esse livro é que eu não gostei dos personagens principais, então o livro todo você não lê com aquela vontade. Não teve uma profundidade, não teve diálogos mais.. como posso explicar... elaborados, só conversas superficiais. Tipo a menina descobre que o cara é um morto vivo e ela nem surta, ela só cai de amor por ele como uma adolescente bobinha. O Fato de ela ter 16 anos não explica, porque já li alguns livros com personagens bem mais sagazes e inteligentes.

Depois de 13 capítulos de suspense, para enfim eu chegar na parte que explicará o que o cara é em mais detalhes e tal (eu estava louca para saber como a autora iria abordar esse assunto), eu leio e penso: What a Fucking?

Sério, pensa na minha pessoa encarando o ebook com cara de idiota, com a explicação bem mais ou menos do que eles são..

Depois que ela descobre o que ele é e tudo mais, fica na lenga lenga... e quase no final entra a ação do livro, o sobrenatural de verdade. Dai eu penso, é agora, eu posso gostar do livro, afinal.
Vamos em partes: Temos dois grupos rivais, os bonzinhos (Revenants) e os maus (Numas) lutando... o Vicent (Mocinho morto) luta com o líder do outro grupo há muitas anos, e adivinha se ele não mata o cara assim, em 5 minutos. Dai brochei total. Depois disso você tem um pouco do casal e acaba o livro.   

O livro tinha tudo para ser muito bom, a autora podia ter colocado um pouco mais de vida nos casal, achei tudo muito superficial, eu não sei explicar, sabe quando você começa a ler com aquela expectativa e você termina o livro pensando assim: é só isso?

Bem eu falei para a Nina ler também e dar a opinião dela! Porque eu acho que não tenho mais tolerância para esses tipos de livros, talvez agrade uma faixa etária mais nova.



8 comentários:

  1. Ahh eu odeio livros assim!
    Com toda essa lenga lenga
    Já não vou ler...
    Agora a capa chama bastante atenção né? Muito linda... Será que vão manter a original qd lançarem aqui?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim lala,

      a editora confirmou q será a original!

      Excluir
    2. Essa Nina sou eu? hahahha porque depois dessa resenha, não quero mais!! :P

      Excluir
    3. é VC sim..

      vai ler e depois tu fala se concorda!

      kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    4. Missão dada é missão cumprida! Vou ler e venho contar! hahaha

      Excluir
  2. livro riscado da lista!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    primeiro que... O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM AS AUTORAS?
    Gideon, Vicent...
    fala sério, que nomes horríveis! hahahahahaha (juro que eu vejo os nomes dos personagens antes de ler e já antipatizo com alguns deles só pelo nome)


    gostei da resenha, Lud.

    ResponderExcluir
  3. Um dia eu quis ler esse livro huhuhu

    Só pela capa linda, é claro.

    Já começou errado para mim, quando li "uma garota de 16 anos" , mas depois que li essa resenha eu não chego nem perto!

    Porque pelo visto o livro é de MORRER mesmo! Não é só o título não hauahauuauaau

    ResponderExcluir
  4. Desde que vi esse livro simplesmente fiquei louca por ele tanto pela sinopse quanto pela capa, achei-a até um pouco parecida com a capa de trocada, não é tão parecida assim, mas lembra um pouco.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...