03 dezembro 2012

[Resenha] Immortales


Roxane Norris – Immortales
Editora Baraúna, 2012
654 páginas 
Sinopse: Há doze mil anos, treze clãs partiram de Sinai, um planeta longe do Sistema Solar. Seu destino: a terra que os anciões lhes prometiam - a sua Terra, ou Gaia, como os antigos da sua espécie a chamavam. Nessa busca, houve uma batalha entre nós, e caímos aqui, junto a vocês, buscando sobreviver em meio aos nossos erros. Esses anos todos vivemos dentro das regras de nossa sociedade e da sua; ocultos por nossos protetores, humanos ou não. Estamos entre vocês, envoltos pelas sombras dos atos de alguns, que ainda tentam dominar a humanidade através de nossa força e poder. Eu sou uma princesa e devia seguir o meu destino, mas, como meus antepassados, resolvi mudá-lo...

Immortales conta a historia de dois casais, Elise e Edmund e Alejandro e Ellen. Cada um a seu jeito desafiam a sociedade em que vivem. Que sociedade? Ok, vou tentar explicar.
O livro começa com Elise e Edmund. Cada um é de um dos sete clãs sobreviventes, eles são primos.
Cada um está prometido com seu respectivo irmão. Elise deve se casar com Victor um imbecil que faz você desejar que queime no inferno, Victor não só quer Elise como também deseja governar os sete clãs. Edmund (o príncipe da raça) está prometido a sua irmã Sofie, uma menina chata e mimada mas que aprendi a aturar ao longo do livro, e em algumas partes cheguei a até a gostar. Edmund e Elise não podem ficar juntos por que devem se casar com os irmãos, para manter a raça o mais pura possível, mas e se mudarem essas leis tão chatas?
Dos sete clãs que ainda vivem, eles se revezam adormecidos. E para mudar as leis todos precisam estar despertos. Vamos acordar todos então! Tá, mas e cadê os Aramoyana? Não vou falar! Leiam para descobrir...

“Era meu o corpo dele, preso entre as minhas pernas, se perdendo no meu toque. As presas que deslizavam no meu pescoço e ferviam meu sangue, ansioso pela dor da mordida. Sangue e prazer juntos. E ele bebia da minha inocência derramada, tomando o meu corpo em êxtase e fazendo-o tremer sob o meu.”

Alejandro é um conde que se apaixona pela filha de um governador com quem tem negócios, Ellen, uma garota humana, que gosta de se vestir de menino e correr por ai. Existe o tabu de que Imortais não podem se envolver com humanos. Esses dois lutam para viver o amor deles.

Os outros personagens desse livro me deixaram completamente apaixonada. András, um cigano sexy e encantador que me conquistou desde o primeiro instante com aqueles olhos esmeraldas. Inês, a irmã impulsiva da Elise. Augustus, irmão do Edmund. Os vilões são muito bem criados, odiei todos com todas as minhas forças, malvados até a ultima fibra de cabelo. E claro, os meus favoritos Ania e Pietro que são um excesso de fofura! O romance do András me cativou, gosto de amores que crescem, evoluem, e não que surgem do nada! Sempre torci por ele, foi com ele que ri e chorei mais durante o livro todo.

 “Seus verdes nos meus castanhos e as mãos que acariciavam meus cabelos sem que eu a impedisse. Eu precisava daquilo, ao menos naquele momento, alguém que me desse carinho quando haviam me tirado tudo. Fechei meus olhos, absorvendo o toque dele.” 

 Então, eu gostei do livro! O que mais gostei nele foram as surpresas, as reviravoltas... Em muitos livros só de ler a sinopse já imaginamos o final, com Immortales isso não acontece! Durante todo o livro fiquei alucinada de curiosidade por que não conseguia ter uma pista do final... E foi ai a minha maior dificuldade em escrever essa resenha, não quis soltar spoiler nenhum para que vocês possam se surpreender tanto quanto eu.

Já nos agradecimentos a autora agradece a Jane Austen de quem é muito fã, e da pra notar isso, o livro tem muitas referencias da Jane, o jeito de escrever, aquele romantismo todo e até o titulo de alguns capítulos: Razão e sensibilidade e persuasão.
Tem umas cenas bem melosas com umas frases tipo “os seus esmeraldas nos meus castanhos” tem muita repetição disso, referente aos olhos deles... No começo parece estranho, mas com o tempo você se acostuma (e se for como eu começa a pensar assim).
Quando passa pra parte de Alejandro confesso que cansei e que pulei alguns parágrafos, achei muito chato e sem necessidade de incluir no livro essa parte. Mas já li umas resenhas que amaram essa parte. Ponto positivo pra Roxane que consegue agradar todos.

Achei o final digno, e de certa forma foi o que eu esperava! Muito fofo...o Pietro e a Ania? Que coisa mais fofa!! Pode escrever um livro sobre a história deles viu Roxane? Não vou achar nada ruim...

O livro é narrado em primeira pessoa e é divido em quatro partes: Elise, Alejandro, Elise parte 2 e Edmund. São 654 paginas de muito romantismo, ação, suspense, sexo e mais ainda de muita atenção e amor da autora.

Gostei do livro, e sem duvida indico e comprarei outros livros da autora, que na Bienal de São Paulo 2012 já disse que na Bienal do Rio em 2013 vai estar lançando outro livro. Espero conseguir outro autografo dela, que além de uma ótima escritora é também um amor de pessoa! =D


Se isso for um sonho, milady. (...), não me acorde.
— Viverias em um sonho? (...)
— Se fosse para tê-la para sempre (...)— sim — (...)
— Então eu adoraria partilhar seu sonho. (...)
Eu era dele. Irremediavelmente dele.”




Compartilhe!

7 comentários :

  1. Muitas razões para ler Immortales! Me lembro que na bienal o livro nos chamou a atenção logo pela capa, que é linda! E depois conhecemos a fofa da Roxane, que nos recebeu muito bem e nos deixou ainda mais curiosas para ler.

    Confesso que fiquei intimidada inicialmente pelo tamanho, mas agora tenho certeza que vai valer a pena!

    =)

    ResponderExcluir
  2. Olá flor!!
    Que fofa sua resenha! Muito obrigada por todo carinho contido em cada letrinha, viu?
    EU AMEIIII!
    Tenho que confessar que muitos amam a parte do Alejandro e outros não... Já me pediram um livro só deles, acredita? Achei sua crítica muito concisa, muito mesmo! Obrigada!
    Vou te dar só um spoiller de Volkodlák - o livro da Bienal 2013 - se vc odiou o Victor, espere até conhecer o Ledrede... Guarde sua ira! **o**
    Beijokas grandes em vocês meninas!
    Tb adorei conhecê-las e espero respetir o feito! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Roxane!
      Estou ansiosa por mais um livro seu... Nos vemos na Bienal 2013 xDD

      Bjos

      Excluir
  3. AAAA, espere agente na Bienal do Rio, com certeza, vamos tirar mais fotinhas com seu novo livrinho!

    =)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaah eu vou cobrar hein?? Quero vcs lá coooom certeza! **O** Antes vai ter Youkai em Sampa, nos vemos tb né?
      Beijokas
      <3

      Excluir
  4. Bem, eu amo livros incestuosos o único que li, ou melhor, estou lendo até agora é Os Instrumentos Mortais, mas pelo visto este não vai seguir a linha de inscesto =C
    O mercado está realmente em falta disto, é algo tão fascinante e proibido, acho que por isso me chama tanto a atenção, não que eu tenha coragem de pegar meu irmão isso é nojento, mas imaginar os outros ai é outra história kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, eu amo Instrumentos Mortais, mas não tem nada de incesto não!
      Incesto realmente não me atrai muito, mas talvez por ser algo normal na raça deles eu achei normal em Immortales! Realmente vale a pena ler esse... Vc pelo jeito vai amar!

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei