[Resenha] A Cruz de Morrigan - Nora Roberts




Livro: A Cruz de Morrigan
Título Original: Morrigan's Cross
Série: Trilogia do Círculo - Livro 01
Autora: Nora Roberts

Nos últimos dias do alto verão, com relâmpagos iluminando o céu escuro, o feiticeiro contemplava o mar turbulento lá em cima de um alto penhasco...
Elevando seu grito de dor para a tempestade, Hoyt Mac Cionaoith clama contra o ser demoníaco que levou seu irmão gêmeo, separando-o de sua família. Seu nome é Lilith. Existindo há milhares de anos, ela já atraiu incontáveis homens, condenando-os à imortalidade com seu beijo e lhes roubando a alma. Mas agora, esta poderosa vampira fará o que seja preciso para governar o mundo.

Hoyt não é páreo para esta vampira. Mas seus poderes vêm da deusa celta Morrigan, e será através dela que ele terá a sua chance de vingança. Ao comando de Morrigan, ele deve encontrar outros cinco para formar um anel de poder forte o suficiente para derrotar Lilith. Um círculo de seis: ele (o feiticeiro), a bruxa, a guerreira, a erudita, aquele de várias formas e aquele que ele perdeu. E é nesse círculo, centenas de anos no futuro, que será onde Hoyt aprenderá o quão forte é o seu espírito e o quão grande é o seu coração...

A Cruz de Morrigan, livro 01 da Trilogia do Círculo, introduz a história de Hoyt Mac Cionaoith, um feiticeiro que vive na Irlanda, há aproximadamente um milênio atrás. Seu irmão, Cian, é tranformado em vampiro pela poderosa Lilith, a grande vampira e rainha do mal, e por isso, Hoyt deseja vingança. Guiado pela deusa Morrigan ele parte em busca das outras cinco pessoas que, junto a ele, formarão um poderoso círculo que combaterá Lilith e seu exército e impedirá a destruição da raça humana pelos vampiros.

Hoyt é, então, transportado para quase mil anos no futuro, e é lá que encontrará aqueles a quem busca e cumprirá o seu destino.

E assim começa a história do círculo. Cada um com a sua história, e vindo de diferentes lugares, o círculo de Morrigan tem um grande desafio à frente: se preparar para a guerra iminente e tornar-se uma verdadeira equipe.

É dada a largada. Nenhum minuto pode ser perdido, pois na noite do Samhain o destino da humanidade vai ser decidido.
Eu comprei esta trilogia na bienal deste ano, a edição em pocket book em inglês, um box muito lindinho. O livro já foi lançado aqui, eu só li em inglês porque já tinha comprado o box na bienal e para mim não faz diferença. Eu tinha muita curiosidade para ler um livro da Nora Roberts, já me falaram muito sobre ela.


E entendi porque é a tão renomada diva do romance: ela fez um livro muito bom em cima de elementos bem comuns (o livro tem vampiro, metamorfo, feiticeiro, bruxa, caçadores de demônios e etc). 

Ao ler a sinopse eu me interessei, mas não a ponto de me empolgar, por ser um livro que tinha tudo para ser clichê. Minhas expectativas não eram grandes, e olha, eu me surpreendi e adoro quando isso acontece!

Por ser um livro que inicia uma série, é claro que há muitos fatos, personagens e histórias, mas em nenhum momento ficou confuso. A narrativa é impressionante e muito bem amarrada, te prende do início ao fim. Não é um livro adolescente, e não tem todo aquele mimimi, mais um motivo por eu ter gostado tanto (nesse livro com certeza vocês não vão encontrar aquele bla bla bla de romance, tipo "o amor está acima de tudo"). É uma história bem diferente, nada do que eu já tenha lido antes. A autora mistura cenas da Irlanda antiga com as do mundo atual, e valores como lealdade, amizade são o tempo todo citados. Sem falar no grande amor que Hoyt nutre pelo irmão, mesmo depois de tudo, e de como o coração, que Cian nem sabia que ainda tinha, bate quando vê o irmão...

Os personagens são magníficos, eu gostei muito (oh eu me apaixonei pelo jeito sexy e durão do Cian *_*). Tem toques de comédia, muitas cenas de ação, partes bem tensas e sim, tem romance, e é lindo...

O Hoyt, é claro, é um mega personagem na história e é muito engraçado quando ele se vê no século 21. Ele é uma pessoa séria e sóbria, mas muito forte e disposto a ir até o fim para vingar seu irmão. Mas o grande feiticeiro começa a perceber que não é apenas por isso que ele foi enviado à tamanha aventura... Ele não esperava encontrar o amor, e aí sim, descobre que tem muito mais coisas por que lutar nesta guerra.

A Glenna, a bruxa, é uma mulher moderna, mas muito ligada aos valores da magia, ela é muito doce e chega pra abalar o coração do Hoyt! É uma mulher forte e bem resolvida e não hesita em mergulhar a fundo na aventura que decidirá o destino das suas vidas.

“− Por que você quer que eu vá ?
− Porque tu és tudo o que vejo, tudo o que quero. Acho que, se eu tiver de viver cinco minutos num mundo sem ti, isso seria uma eternidade. Não posso encarar a eternidade sem ver o teu rosto. − Roçou os dedos em sua face.
− Sem ouvir tua voz, sem te tocar. Acho que, se fui enviado para cá para lutar esta guerra, também fui enviado para cá pra te encontrar. Não apenas para lutar. Mas para me abrir, Glenna."

O livro é narrado em terceira pessoa, e os capítulos variam de ponto de vista, a autora mostra um pouquinho de cada um.

A história vai ficando cada vez melhor, mais empolgante e quanto chega no momento auge, puff acaba! Não demorei cinco minutos para começar o outro, eu fiquei completamente hipnotizada pela história!

Leiam esse livro e se surpreendam assim como eu. É uma história repleta de cenas de tirar o fôlego, com personagens super cativantes e que dá uma vontade enorme de ler a continuação.

Com elementos de magia e história antiga, a trajetória do círculo está apenas começando, te fazendo imaginar em tudo o que vem pela frente!




3 comentários:

  1. Vc é a culpada da minha lista de livros a ler nunca diminuir...
    Fiquei morrendo de ler esse!

    ResponderExcluir
  2. Debora _

    NR eh muito diva mesmo

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...