Notícias

Filmes

Resenhas



24 setembro 2021

[Resenha] Os Segredos da Felicidade - Lucy Diamond


Em uma casa de um bairro elegante, a história de duas mulheres volta a se cruzar...Rachel e Becca são irmãs postiças que nunca se deram bem. Rachel é considerada a bem-sucedida da dupla: um casamento feliz, três filhos e uma casa grande, além de uma carreira invejável. Enquanto isso, a artística Becca pula de um emprego sem futuro a outro, divide um apartamento precário com uma colega excêntrica e já desistiu de encontrar o amor.

Com o passar dos anos, elas se afastaram e acabaram perdendo contato, mas um dia, quando Rachel não volta para casa à noite, seus filhos chamam Becca para ajudar. Uma vez lá, logo percebe que a vida da irmã não é tão perfeita assim: ela se divorciou, as crianças vivem em pé de guerra e sua carreira glamorosa desmoronou. E o pior de tudo é que ninguém tem ideia de onde ela possa estar.

À medida que desvenda os segredos de Rachel, Becca é forçada a encarar algumas verdades desagradáveis sobre a própria vida, e o futuro parece incerto.

Mas às vezes a felicidade pode aparecer nos lugares mais inusitados...


 Livro: Os Segredos da Felicidade |Coleção: Romances de hoje ||Autor: Lucy Diamond
Ano: 2021||  Editora: Arqueiro|| Gênero: Romance Contemporâneos, Chicklit
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Lud

Skoob || Compre || Editora
Resenhas dos livros da Lucy : Aqui
Resenhas da Coleção Romances de Hoje: Aqui
Mais um livrinho da Lucy aqui no Brasil para aumentar a coleção dos Romances de Hoje da editora Arqueiro. 

Como em todos os livros da Lucy, nesse tratamos da jornada das mulheres nos dias de hoje. Como um chick-lit, ele irá focar em vários assuntos, menos no romance em si. 

Nesse livro temos duas histórias, da Rachel e da Becca, que são irmãs através do casamento dos pais e nunca se deram muito bem até agora, quando Becca é chamada para cuidar dos sobrinhos que ela não via há anos, porque sua irmã está desaparecida. E é nesse dia a dia, vivendo a vida da irmã que ela começa a ver que a vida tão perfeita da Rachel, não é tão perfeita assim.

E Rachel, com a morte do pai, começa a ver que o seu lado da história não é como lhe foi apresentado, e o ressentimento que ela tanto sentia pela madrasta e irmã começa a se desfazer quando as verdades são colocados na mesa. 




Ah, eu adorei esse livro. Demorei um pouco para entrar no ritmo, mas porque peguei para ler logo após uma fantasia. 

A escrita da Lucy é maravilhosa, ela consegue trazer uma leveza para assuntos tão complicados. Temos tantos assuntos sendo abordados aqui como família, luto, casamento, relação entre irmãs, e muito mais.  Os personagens são tão bem construídos, que poderiam ser qualquer pessoa da sua rua. 

Esse livro em particular, deve atingir muitas pessoas em cheio, porque traz duas temáticas que muitas pessoas devem estar vivendo no momento. Vamos começar falando da Becca, que é uma menina que não tem nada certo na vida, nem casa, nem emprego. Aliás, ela passou por vários empregos, e nenhum parece ser o que ela realmente gosta de fazer. Ela ainda não se descobriu como pessoa, ela está realmente perdida. 

A Rachel tem um plot um pouco mais delicado, porque ela está em um casamento que não dá mais certo, mas tem três filhos. E, de repente, ela é despedida e se separa do marido e tem que se reinventar para conseguir dinheiro e cuidar da rotina dos filhos sozinha. Fora o segredo sobre o seu passado que o pai escondeu, e o ressentimento com a irmã, que agora ela começa a ver com outros olhos. 

Eu amei esses dois plots, me vi um pouco na Becca. E a forma como a Lucy conduziu a história com muito diálogo e descobertas pessoais de cada uma delas, foi o ponto alto do livro. As crianças agregam mais na história, cada uma com seu próprio enredo e problemas. 

Apesar de não focar no romance, eu adorei como a Lucy incorporou os pares para cada uma no final do livro, não foi nada forçado, foi tão sutil e certo, que não tinha como não torcer para o felizes para sempre dessas mulheres que conseguiram se encontrar como pessoas. 

Os Segredos da Felicidade é um livro com uma escrita envolvente e leve, e que traz personagens tão cativantes que antes mesmo de chegar na última página, você já estará desejando que todos eles existissem e fossem seus amigos.

22 setembro 2021

[RESENHA] Finja que é Minha - Benevolence 01 - Lucy Score


Luke Garrison está de volta na cidade, e a última coisa que está procurando é uma mulher para arruinar a sua solidão, mas quando Harper entra na sua vida, ele percebe que ela é o chamariz perfeito. Uma namorada falsa para manter sua família distraída até que seja convocado para uma nova missão do Exército.

Harper estava prestes a começar uma nova vida… de novo. Mas algo sobre Luke a faz querer se estabelecer nesta pequena cidade e fazer da casa dele, um lar.

Uma noite juntos se transforma em algo mais e Luke não consegue parar de pensar nos grandes olhos cinzentos de Harper ou manter as mãos longe de suas deliciosas curvas. Ele nunca pensou que se sentiria assim por uma mulher novamente, mas sabe que não pode dizer a ela a verdade sobre o seu passado, da mesma forma que ela não pode revelar do que está fugindo.

Pelo menos não é um relacionamento real. É apenas por um mês. É apenas faz de conta. Até que não seja mais…

  Livro:  Finja que é Minha||Série: Benevolence
Autora: Lucy Score
Ano: 2021||  Editora: L3 book Publishing|| Gênero: Romance 
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Luci

Skoob || Compre || Editora

Harper é o tipo de pessoa que está acostumada com os dissabores da vida e se refazer deles de forma prática. Assim, quando chega em casa e encontra seu namorado, que também é seu chefe, transando com outra, ela simplesmente dá meia-volta, entra no carro e parte para recomeçar sua vida em outro lugar.

Infelizmente, a ação impensada envolve se esquecer da própria carteira em casa e perder o senso de direção, e acaba parando em Benevolence, a típica bucólica cidade do interior, sem gasolina no carro, sem dinheiro e sem ter onde ficar.

Mas nem mesmo seus problemas a inibem de defender uma jovem no estacionamento de um bar, que estava sendo agredida pelo namorado. Claro que isso lhe rende algumas contusões e ser salva por Luke Garrison, dono de uma construtora local e que também é do exército americano, que está na cidade aguardando uma nova missão.

Luke é o tipo de homem reservado, que não se abre muito nem deixa as pessoas se aproximarem demais, a ponto de criar uma intimidade que o leve a revelar seus sentimentos, e isso, somado à sua insistência de viver só, faz com que sua amorosa família sempre empreenda alguma campanha sentimental para que ele se envolva com alguma moça da cidade.

Quando Harper, uma desastrada desconhecida, acaba em sua cidade, sem ter para onde ir e ainda se envolvendo em confusão, seu instinto de proteção é imediatamente ativado. Ela, de alguma forma, o atrai, mas ele está disposto a manter distância, mesmo sendo convencido a dar abrigo a Harper enquanto ela não resolve a sua situação. Mas logo surge a ideia de tê-la como aliada para manter as armadilhas casamenteiras de sua família longe de si, fazendo-a fingir que são um casal, em um acordo benéfico para os dois: ela fingiria ser sua namorada e, em troca, ele lhe daria um emprego e moradia, durante trinta dias, até ele partir para a nova missão.

Há apenas uma desvantagem nesse acordo: a vivacidade de Harper, sua forma positiva de ver o mundo, é uma ameaça à sua resolução de sempre adotar uma postura distante e indiferente perante a tudo. E a atração crescente que ambos sentem um pelo outro dificulta ainda mais sua determinação em não se envolver. Só que chega um momento que é difícil resistir e é inevitável se render ao que sentem, mesmo com Luke negando se entregar a emoções mais fortes. 

E o acordo, que tinha como ponto principal não envolvimentos de nenhuma natureza, seja emocional ou sexual, passa a ter uma natureza mais íntima, mas com prazo de validade: após os 30 dias, quando ele partirá para o Afeganistão, cada um seguirá sua vida; Harper tentará um novo recomeço, longe de tudo que ela conheceu em Benevolence, tentando esquecer os sentimentos que passou a ter por Luke, e ele voltará de mais uma missão para continuar a vida da forma como ele prefere: sem laços emocionais e sozinho.

Só que trinta dias podem ser suficientes para criar laços que serão bem difíceis de serem rompidos...

Como leitora de romances, você começa a ler Finja que é Minha com aquela sinalização mental de que é apenas mais um clichê que amamos: um cara que não quer apego, com uma família superprotetora e que encontra uma garota para fingir ser sua namorada para ficar em paz com a família.

O que não se conta é que o romance é tão envolvente, que passa longe dessa fórmula, pelos seguintes motivos:

Harper é uma personagem incrível, do tipo que faz o leitor se apaixonar verdadeiramente por ela. A autora construiu uma personagem com uma personalidade vivaz e muito marcante, intensa em sua forma de ser. Ela já passou por várias coisas, mas sempre buscou se reerguer e buscar renovação, porque possui a filosofia de que a vida não é só tristeza e perdas, também há ganhos que merecem ser aproveitados. Ela encontra em Benevolence o lugar perfeito para curar as suas dores e, no processo, curar as dores dos outros, transformando todos à sua volta. 

Luke, o protagonista, também é um personagem que enlaça o leitor, mas principalmente pelo que Harper faz em sua vida. Ele, completamente, faz a linha de indiferente sentimental, mas entrevemos algumas brechas de sua personalidade que mostra o quanto ele é intenso. Há um motivo para ele ser assim, que nem a família ousa tocar no assunto, mas é uma causa que requer superação emocional, algo que ele precisa superar para se entregar aos sentimentos que ele tenta se negar a sentir.

A narrativa, em grande parte sob o ponto de vista de Harper, é bem fluída e dinâmica, com leves toques de humor. Os demais personagens que compõem a trama foram muito bem delineados, cada um foi bem colocado dentro dela, o que garantiu essa dinâmica. E a autora não deixa a desejar no quesito “escrita erótica”, ela soube apimentar bem o romance e recheá-lo com cenas cheias de paixão entre os personagens. 

Resumindo, é um romance que tem uma essência muito boa de superação emocional e que envolve bem o leitor em sua trama, que equilibra leveza e drama na medida necessária para garantir uma boa leitura.





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei