Notícias

Filmes

Resenhas



17 outubro 2018

[Resenha] A louca dos Gatos - Sarah Andersen


A terceira coletânea da cartunista Sarah Andersen traz novas tiras que retratam os desafios de ser um jovem adulto num mundo cada vez mais instável.
Os quadrinhos de Sarah Andersen são para todos que precisam lidar com níveis de ansiedade cada vez mais alarmantes, que sentem que o mundo está à beira do colapso e que se esforçam para sair ao menos um centimetrozinho da zona de conforto. Ou seja, é basicamente um manual de sobrevivência para os dias de hoje.
Além de suas tirinhas sagazes e encantadoras, a autora, que já reuniu mais de 2 milhões de fãs no Facebook, traz também ensaios ilustrados com dicas para os artistas aspirantes aprenderem a lidar com críticas, ignorarem os trolls na internet e não desistirem de mostrar seu trabalho.



 Livro:  A louca dos Gatos|| Autor: Sarah Andersen || Série: As Crônicas Lunares
 Editora: Seguinte || Ano: 2018 || Gênero: HQ
 Classificação: 2 estrelas(Lud) / 4 estrelas (karina) || Resenhista: Lud / Karina

Skoob || Compre || Editora
Resenhas anteriores : 1 e 2
Participe do Top Comentarista de Agosto
Vamos lá para mais um resenha de HQ. Dessa vez fizemos em dupla: com a opinião da Lud e da. Vamos falar sobre o terceiro volume das tirinhas da Sarah Andersen. Devo confessar que não funcionou para mim (Lud) e super funcionou para mim (Karina). E vamos explicar o porquê disso. 

Pelo título do texto, achei que o livro seria com mais tirinhas engraçadas contendo gatos, ou mesmo, muitas outras situações com gatos; eu, Karina, estava com o pé meio atrás exatamente pelo mesmo motivo, talvez uma HQ focada em gatinhos não fosse muito minha praia

Mas não foi bem isso. Claro que tem tirinhas com gatos, mas nem 10% do livro. E, agora que estou escrevendo essa resenha, é que li a sinopse (eu não leio sinopse de livros - bizarro, mas verdade). Olhando o que está escrito na descrição, o livro é exatamente isso: "para todos que precisam lidar com níveis de ansiedade cada vez mais alarmantes". Então, acho que a culpa é totalmente minha, por esperar algo e ser receber outra coisa. Eu ainda o teria pedido, porque tenho os anteriores, mas talvez leria com uma outra mentalidade.

Eu tinha lido a sinopse e mesmo assim estava meio com pé atrás com o tema ansiedade, porque apesar de me considerar ansiosa, o meu grau não beira a angustia. Até então eu não sabia se me identificaria com da mesma maneira que nos livros anteriores. 

O fato é que quadrinhos são uma leitura completamente diferente, obvio que toda leitura tem a parcela de fãs e haters, mas em quadrinhos isso fica ainda mais evidente por canta do pouco texto e a margem maior de interpretação.

Claro que os outros livros tinham tirinhas que lidavam com assuntos mais delicados, e achei que estava bem equilibrado, com situações engraçadas e coisas um pouco mais sérias. Mas, nesse volume, eu achei que a autora quis abordar ainda mais os problemas de ansiedade e como se relacionar com outras pessoas. O que, para mim, não tem muito a ver com o título apresentado.

Vou mostrar os que eu mais gostei dentre os que li.  






Uma coisa que faz esses HQ serem amorzinho é você conseguir se ver dentro das cenas, isso simplesmente te arranca um sorriso, e nesse, consegui me relacionar com pouquíssimas cenas, e isso contribuiu ainda mais para eu não curtir o livro como os outros. Algumas páginas pareciam mais em relação ao assunto do livro um, e algumas eu não via muita finalidade, mas devo dizer que para outras pessoas, as situações podem servir como uma luva.

Sempre que leio as tirinhas da Sarah, sou envolta pelo sentimento de pertencimento que eu nem sabia que era possível. Às vezes, acho que só eu no mundo faço ou me sinto daquele jeito e de repente... BOOM... está lá os storyboards com a situação que ela também vive. Desde tomar café e se arrepender logo depois por conta da hiperatividade ou palpitação até sobre a ilusão de tentar colocar no fundo da gaveta as situações que me incomodam. Eu e Sarah amamos o outono <3 Quem ai também cria laços afetivos com personagens fictícios? Me abracem, estamos todos juntos .

Esse livro segue os anteriores, em tudo, tanto na capa dura, como na disposição das tirinhas. A diagramação está muito lindinha e condizente.

Claro que irei adquirir também o próximo livro da autora (eu  peguei o "A Louca dos Gatos" emprestado com a Ludmila, mas não quero devolver), gosto muito dos traços, do humor apresentado. Não é apenas por desgostar de um único livro de uma série, que vou banir a autora da minha lista (mas pode banir esse para minha estante se você quiser, prometo amá-lo e respeitá-lo até que a morte nos separe).

Sempre bastante atual, os assuntos tratados nos quadrinhos ainda tem um bônus nessa edição, aqui tomam o tom de uma conversa autora/leitor para quem quer escrever, mas é inseguro no mundo da internet onde a cada dia que passa estamos mais aptos a dar opinião no trabalho do outro.

16 outubro 2018

[Resenha] Muito Além do Amor - O Amor Não Tem Leis 03 - Camila Moreira

No aguardado desfecho da série O Amor Não Tem Leis, finalmente conhecemos a história de Diego, o personagem mais amado pelas fãs da Camila Moreira!Desde o começo de sua carreira como promotor, Diego Ferraz sempre foi guiado pelo seu senso de justiça. Implacável com os criminosos e gentil com os injustiçados, este jovem de coração valente está satisfeito em viver sacrificando-se pelo bem de todos à sua volta.Quando Diego se depara com o caso de Larissa ― vítima de abuso doméstico e mãe de Malu, uma adorável menina de 4 anos ― sua vida vira de cabeça para baixo. Ele não consegue parar de pensar nessa linda mulher ― que mesmo depois de ter sofrido tanto nas mãos de seu ex-marido, ainda consegue manter sua força, dignidade e, acima de tudo, doçura.Mais que um mero defensor da lei, Diego quer ser o protetor de Larissa e Malu. Quer passar o resto de seus dias ao lado delas, e mostrar o quão boa a vida pode ser quando nos permitimos amar e ser amados.Mas o coração de Larissa já foi machucado antes, e ela conhece melhor do que ninguém os perigos de se apaixonar perdidamente por aparentes príncipes encantados. É melhor se fechar, se proteger, e assim evitar mais dor. Afinal, contos de fada não são reais... certo?

Livro: Muito Além do Amor|| Série: O Amor Não Tem Leis #03
 Autor: Camila Moreira  ||Editora: Paralela
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Tainara
 Ano: 2018|| Gênero: Romance, Nacional

Skoob || Editora || Compre
Terminei de ler esse a maravilha contida em 321 páginas e estou maravilhada. Pensei que Minha Melodia tinha sido excelente, mas Muito Além do Amor foi indescritível!

Em Muito Além do Amor iremos, finalmente conhecer a história do nosso querido Diego. Para quem não está recordando, ele é irmão de Alexandre Ferraz que foi o personagem principal dos livros : O Amor Não Tem Leis e o Amor Não Tem Leis: O Julgamento Final.

A história se passa 5 anos após o atropelamento de Diego, o mesmo já é um Promotor do Ministério Público e luta para que vítimas de qualquer tipo de abuso possam se sentir justiçadas(os).

Larissa é uma vítima de abuso e violência doméstica. Comeu o pão que o diabo amassou com o Dennis (leia aqui com cara de nojo), e, após um ataque em que ele acaba machucando ela e também a filha deles, Larissa foge e dá queixa. Ela se encontra em uma fase de recomeços, trabalhando em uma lanchonete no shopping e vivendo sua vida com Malu.

Até que num belo dia, Clara (leia aqui com um sorriso no rosto), resolveu ir almoçar com Diego e marcou justamente no restaurante que a Lari (posso chamar de Lari pois depois de tudo o que passei junto,nos tornamos mais que amigas, somos friends), trabalha e AÍ MEUS AMORES, a magia acontece!

Diego, ao ver Lari, se lembra imediatamente dela, afinal, ele é o promotor do caso. E ali, vendo-a sem os machucados, linda de morrer (palavras dele), ele sente o coração perder uma batida. E Lari fica encantada com aquele homem M.A.R.A.V.I.L.H.O.S.O que estava em frente a ela, mas se retrai, pois Diego está com Clara e Vitória e ela pensa que ambas são suas esposa e filha,respectivamente (mal sabe ela).

Após esse encontro a história de amor deles acontece, mas não acontece do jeito que queríamos. Coisas da vida né?



A partir daqui começo a dar minha opinião sobre a história. Vou te contar, eu literalmente comi o livro rs. Brincadeira! Mas pode ter um fundo de verdade....

Camila se superou. Eu achei que Minha Melodia tinha sido maravilhoso, mas Muito Além do Amor foi INCRÍVEL.

O livro é contado pelo ponto de vista do Diego e da Larissa e, às vezes, entra outros personagens contando um capítulo, e por serem bem carismáticos você acaba até gostando das divagações internas deles. Os diálogos não são muito longos mas são bem escritos.

A Lari é uma personagem forte, bem resolvida mesmo com toda a dor e sofrimento que passou. Determinada. Uma sobrevivente. É isso que a Lari é: sobrevivente. Ela está vivendo cada dia e tentando ser melhor.

Sem palavras paa descrever o Diego (leia "palavras” pausadamente), sério pessoas, não têm palavras para descrever esse homem. Atencioso, carinhoso, companheiro, paciente, lindo, bom de cama, altruísta, todas as melhores qualidades pode pôr aqui nesse homem. O homem é perfeito.
"— Eu te amo — disse ele, como havia previsto. Eu sorri e ele me beijou. — E vou te amar enquanto houver tempo para amar." 
O Dennis é o tipo de lobo em pele de cordeiro. Perdoe-me seu lobo, nem sei se é justo denominar aquela coisa de lobo, mas é o mais próximo que posso chegar a uma analogia. Gente, vou dizer, pense no RANÇO indescritível que eu senti do Dennis. Cada vez que a Lari voltava ao passado e mostrava o que ela passava com o ele,dava mais e mais vontade de matá-lo, sério MATAR mesmo. Que homem odioso.

A Camila nos trouxe dois homens, totalmente diferentes. É sempre bom ver os dois lados da moeda né?!

De uma sensibilidade gritante com a situação de abuso que é retratada, a autora não passou por cima de um "depoimento" para escrever uma história. Ela escreveu detalhe por detalhe. Sensação por sensação. Dor por dor. Tenho certeza que muitas mulheres irão se ver no lugar da Larissa, com relação à violência sofrida. Espero que seja mais um motivo para dar um basta nisso. Que tomem coragem suficiente para acabar com essa situação.

Foi bem intenso. Li esse livro justamente quando aconteceu o caso da advogada Tatiana que foi morta pelo marido por ciúmes e não tive como não fazer a associação. Aí, vem aquela pergunta bem clichê, a vida imitando a arte ou a arte imitando a vida?

Para vocês que, como eu, não passaram por uma situação dessa, GRAÇA A DEUS, entenderem o que eu estou dizendo aqui, só lendo o livro. Para compreenderem a extensão do que a Camila conseguiu fazer, só lendo o livro. Ela foi magnífica em todos os detalhes. Desde o sofrimento até o amor.

Até agora só teci elogios, né? Aí você deve estar pensando "mas será que não pecou em nada?". Sim, meu bem, pelo menos ao meu olhar de leitora. Tenho um adendo em relação a narração. Chega a um certo ponto da história que achei que a autora deu uma corrida para finalizar, sabe? Mas a história não perdeu o ritmo nem nada, apenas achei que o que aconteceu a seguir depois desse certo ponto fez a história ser mais rápida. Nem sei se isso será um ponto negativo para alguns leitores, ou se conseguirão identificar esse ponto. Mas fica registrado esse aspecto aí.

No mais, o livro está maravilhoso (já estou até sendo repetitiva), o tema escolhido foi muito bem abordado, um problema super atual que vem levantando questionamentos. A ideia de um promotor com uma vítima foi uma bela jogada. O texto flui demais, você lê que nem sente e por ela ter usado palavras mais informais ajudou mais ainda na leveza do enredo.

No todo, eu recomendo esse livro para você que está querendo sair da sua zona de conforto porque aqui você não irá encontrar um CEO e uma secretária (sendo bem crítica, viu?!), aqui você irá encontrar 70% realidade e 30% ficção.

Não há erro ortográfico (parabéns para as revisoras), a digramação também ficou ótima porque o livro está bem organizado. A capa está linda demais, a editora paralela está de parabéns pelo belo trabalho feito com esse livro.

Então, irei finalizar essa resenha com esse trechinho que achei incrível, afinal, depois de tudo que Lari passou merecia achar o amor. Até a próxima! Xerô!!!!!
"Olhei no fundo dos seus olhos e o que vi fez as lágrimas surgirem. Não tive vergonha de chorar, porque vi o amor me olhando de volta." 





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei